Bolsas asiáticas fecham sem direção única

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta terça-feira, influenciadas por fatores locais.

Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2014 | 08h58

Em Hong Kong, o índice Hang Seng avançou 0,5%, a 23.422,52 pontos, acumulando ganhos pelo terceiro pregão consecutivo, em meio à diminuição das tensões locais após mais de uma semana de manifestações pró-democracia. Em Taiwan, por outro lado, o Taiex recuou 0,6%, a 9.040,81 pontos, após um cabo de guerra entre o governo, no lado comprador, e investidores estrangeiros, na ponta vendedora.

Na China continental, os mercados em Xangai e Shenzhen permaneceram fechados em meio ao feriado da Semana Dourada, que está se encerrando.

O índice sul-coreano Kospi, da Bolsa de Seul, subiu 0,23%, a 1.972,91 pontos, com a ajuda da Samsung, que teve valorização de 0,96% após prever que o lucro operacional do terceiro trimestre caiu em mais da metade em relação ao mesmo período do ano passado. Os papéis da Samsung já haviam sido castigadas anteriormente com a expectativa de que vendas fracas de smartphones afetariam o lucro.

Em Cingapura, o FTSE Straits Times encerrou o dia em baixa de 0,28%, enquanto em Manila, o índice filipino PSEi teve queda marginal de 0,1%, a 7.239,38 pontos, influenciado por vendas de ações do setor imobiliário.

Na Oceania, a bolsa australiana caiu 0,2%, com o índice S&P/ASX 200 a 5.284,20 pontos, após atingir mínima em nove meses ao longo da sessão. Papéis de bancos e varejistas foram as que mais pesaram nos negócios de Sydney. A Rio Tinto, por outro lado, foi destaque de alta, saltando 4,31% após confirmar que rejeitou uma oferta de aquisição da Glencore em agosto. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.