Bolsas asiáticas: Hong Kong sobe 0,9%

A Bolsa de Hong Kong encerrou os negócios de hoje com ganho de 0,9% no índice Hang Seng, que alcançou 16.603,81 pontos. O mercado acompanhou o movimento das bolsas de Tóquio e de Seul, num pregão que teve como destaque as ações de bancos e de companhias de seguros. Os papéis do HSBC subiram 1,4%. Na China, o Xangai composto avançou 0,2%, aos 1.734,33 pontos, estimulado pelos papéis dos bancos e das empresas do ramo imobiliário. Os primeiros relataram crescimento no volume de empréstimos e as firmas imobiliárias foram ajudadas pela expectativa de rápida valorização do yuan. O mercado especula que o governo pode permitir uma elevação mais rápida da moeda ou implementar nova política cambial para reduzir o superávit comercial. O yuan encerrou a segunda-feira em baixa, cotado a 7,9878 por dólar. Influenciada pela queda de sexta-feira na Bolsa de Nova York, a bolsa filipina fechou em declínio, com o índice PSE recuando 0,9%. Na bolsa de Kuala Lumpur, da Malásia, o Índice Composto dos 100 principais papéis fechou na estabilidade, em queda de 0,1%. Na Bolsa de Jacarta, Indonésia, o índice JSX fechou em queda de 0,60%. Em Taiwan, o índice Taiwan Weighted subiu 0,33%, com as notícias de que o governo dos EUA pediria à China para exercer pressão sobre a Coréia do Norte. Segundo os operadores, isso pode sinalizar que está perto do fim a crise aberta pelos testes de mísseis norte-coreanos. Na bolsa australiana, o índice S&P/ASX 200 registrou leve alta de 0,2%. O mercado passou a considerar que a queda da bolsa de Nova York na sexta-feira foi exagerada pelos resultados da 3M. As ações da mineradora BHP subiram 0,1%. Na Coréia do Sul, o índice Kospi teve ganho de 2%, liderado pelas ações de bancos e construtoras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.