Bolsas asiáticas seguem EUA e fecham em alta

Bolsas de NY registraram um dos maiores ganhos do ano, com altas acima de 1%, após os pedidos de auxílio desemprego surpreenderem

07 de fevereiro de 2014 | 07h26

As bolsas asiáticas encerraram o último pregão da semana em alta, influenciadas por dados positivos no mercado de trabalho dos EUA. As bolsas de Nova York registraram um dos maiores ganhos do ano, em altas superiores a 1%, após os pedidos de auxílio desemprego surpreenderem e recuarem na semana encerrada em 1º de fevereiro. Os pedidos caíram para 331 mil, ante expectativa de alta para 351 mil. No final da manhã de hoje os EUA publicam o aguardado relatório de emprego para janeiro.

A sexta-feira também marcou o primeiro dia de negociação nos mercados chineses na semana, fechados por vários dias para a celebração do feriado do Ano Novo Lunar. Após recuar 0,9% na mínima do dia, em ajuste às vendas globais dos últimos dias, o índice Xangai Composto se recuperou e encerrou o dia com alta de 0,6%, aos 2.044,50 pontos. O índice Shenzhen Composto avançou 1,6%, para 1.098,69 pontos e o Hang Seng, em Hong Kong, subiu 1,0%, aos 21.636,85 pontos.

Os ganhos, principalmente no índice Shenzhen, foram favorecidos por ganhos em ações ligadas à internet. "Investidores estão colocando o dinheiro em indústrias emergentes, como financiamento por internet e vendedores de informação online", disse Zeng Xianzhao, analista no Everbright Securities.

Analistas também disseram que com a falta de anúncios políticos, a performance do mercado acionário chinês depende muito dos mercados globais. A consultoria de investimento CEBM Group afirmou que, como a desaceleração econômica da China é crônica, os investidores estarão mais preocupados com as condições de liquidez.

Mais cedo, o HSBC divulgou que o índice dos gerentes de compras (PMI) do setor de serviços da China recuou para 50,7 em janeiro, de 50,9 em dezembro, assim como o PMI Composto caiu para 50,8 no primeiro mês do ano, de 51,2 no final de 2013.

A Administração Estatal de Câmbio Externo (SAFE, na sigla em inglês) da China também informou que o superávit em conta corrente subiu para US$ 49,8 bilhões no quarto trimestre, contra US$ 40,4 bilhões entre julho e setembro. No ano, o superávit somou US$ 188,6 bilhões.

Nos outros mercados da região, o principal índice acionário de Taiwan marcou ganhos de 0,9% e fechou com 8.387,35 pontos e o índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sydney, na Austrália, avançou 0,7% e encerrou com 5.166,50 pontos. O Kospi, da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, ganhou 0,8%, para 5.166,50 pontos e o PSEi, da Bolsa de Manila, nas Filipinas, subiu 1,6%, para 6.011,14 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.