Bolsas asiáticas seguem Nova York e fecham em alta

A alta de ontem das Bolsas de Nova York impulsionou os mercados asiáticos nesta quarta-feira. Em Hong Kong, o índice Hang Seng avançou 0,8%, em meio à expectativa pela reunião do Fed, marcada para 20 de setembro, quando será discutida a taxa de juros dos EUA. Na China, o mercado fechou em queda, apesar dos ganhos obtidos por ações de grandes empresas. A notícia de mais uma volumosa emissão de papéis na Bolsa, a da incorporadora Beijing North Star, trouxe de volta a preocupação dos investidores quanto a uma possível redução na liquidez do mercado. O índice Xangai Composto perdeu 0,4% e o Shenzhen Composto recuou 1,2%. Alguns analistas levantaram a suspeita de que os órgãos reguladores do mercado estivessem por trás da alta nas ações das grandes empresas. Os órgãos reguladores teriam solicitado que algumas instituições comprassem esses papéis, a fim de sustentar a bolsa e preparar o caminho para a emissão gigante do International & Commercial Bank of China (ICBC), o maior banco chinês, no fim de outubro. Antes disso, a Beijing North Star deve lançar 1,5 bilhão de ações tipo A até o dia 18 de outubro, conforme a empresa anunciou hoje. A notícia surpreendeu os investidores, que não esperavam outra grande emissão de ações antes da que será feita pelo ICBC. No mercado de câmbio, o yuan se desvalorizou frente ao dólar, como reflexo de uma entrevista do secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson. Ele disse que não espera uma apreciação cambial na China no curto prazo. No sistema automático de preços, a moeda norte-americana fechou a 7,9479 yuans, contra 7,9463 ontem. Na Bolsa de Taipé, em Taiwan, o índice Taiwan Weighted alcançou uma elevação de 0,6%, liderada pelas empresas do setor de alimentos. A Uni-President, maior fabricante de alimentos industrializados do país, foi escolhida como a patrocinadora oficial da Olimpíada de Pequim, em 2008. Na Coréia do Sul, os ganhos da Bolsa de Seul foram liderados pelo setor de tecnologia, que tem previsão de bons resultados no segundo semestre. O índice Kospi fechou com alta de 0,4%. A bolsa australiana encerrou os negócios com o índice S&P/ASX 200 apontando elevação de 0,9%. A alta foi limitada pela divulgação de que o valor adicionado da produção industrial chinesa cresceu 15,7% no mês de agosto em relação ao mesmo período do ano anterior. O indicador ficou abaixo do esperado pelos analistas e gerou dúvidas quanto à futura demanda da China por matérias-primas. O índice PSE Composto da Bolsa de Manila, nas Filipinas, fechou com alta de 0,8%. Blue chips, como Philippine Long Distance Telephone Co. (PLDT) e Megaworld, lideraram os ganhos. A PLDT subiu 1% e a Megaworld teve alta de 1,1%. Na Bolsa de Kuala Lumpur (Malásia), o índice composto de 100 blue chips fechou em alta de 0,06%. A Bolsa de Cingapura fechou em alta, com o Strait Times valorizando-se 0,84%. Na Bolsa de Jacarta (Indonésia), o JSX Composto encerrou com ganho de 1,11%. (As informações são da Dow Jones)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.