Bolsas asiáticas sobem, apagando perdas anteriores

Perdas dos índices de Wall Street no pregão de segunda-feira também contribuíram para o movimento de recuperação dos mercados asiáticos

Marcelo Ribeiro Silva, da Agência Estado, com informações da Dow Jones Neswires,

11 de março de 2014 | 08h08

As bolsas asiáticas encerraram em alta nesta terça-feira, compensando o recuo generalizado causado pelos números decepcionantes de comércio da China na sessão anterior. Ainda que o otimismo tenha prevalecido, os investidores ainda observam com cautela a situação política na Ucrânia e continuam preocupados com a desaceleração chinesa.

As perdas pouco expressivas dos índices de Wall Street no pregão de ontem, mesmo diante das notícias negativas, também contribuíram para o movimento de recuperação dos mercados asiáticos.

Na China, as bolsas fecharam em ligeira alta, reduzindo as perdas vistas no pregão anterior após o gigante asiático divulgar queda anual de 18,1% nas exportações de fevereiro. O índice Xangai Composto avançou 0,10%, a 2.001,16 pontos, enquanto o Shenzhen Composto ganhou 0,02%, a 1.064,30 pontos.

De acordo com analistas, o desempenho dos índices chineses na segunda sessão da semana pode ser considerado uma recuperação de natureza técnica, corrigindo a desvalorização de ontem.

Entre as ações, a China Vanke subiu 4,9% e a Poly Real Estate Group avançou 4,4%. No mesmo sentido, a Anhui Conch Cement se valorizou 1,8%.

Na Bolsa de Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em alta de 0,02%, a 22.269,61 pontos.

Os números de comércio divulgados no fim de semana, porém, preocupam os investidores e aumentam os rumores de que a segunda maior economia mundial pode desacelerar mais que o esperado este ano.

Além disso, as tensões sobre a Ucrânia continuam a crescer depois que o presidente em exercício no país pediu ao Parlamento a formação de uma guarda nacional.

As demais bolsas da região também avançaram. O índice sul-coreano, Kospi, subiu 0,48%, a 1.963,87 pontos, enquanto o principal índice acionário de Taiwan, o Taiex, ganhou 0,43%, a 8.702,33 pontos. No mesmo sentido, o índice SET, da Tailândia, ganhou 1,13%, a 1.364,28 pontos.

Na região do Pacífico, a Bolsa da Austrália não acompanhou o otimismo das bolsas asiáticas e encerrou em queda, em função da notícia de que as condições de negócios australianos se deterioraram acentuadamente em fevereiro. Mesmo com a melhora na China, os papéis das mineradoras australianas continuaram a cair. As ações da BHP Billiton recuaram 0,6%, enquanto as da Fortescue Metals Group perderam 1,8%.

Tudo o que sabemos sobre:
ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.