Bolsas asiáticas sobem após referendo escocês

Os índices acionários da região da Ásia e do Pacífico fecharam em alta nesta sexta-feira, após os escoceses decidirem permanecer como parte do Reino Unido. Mais de dois milhões de eleitores deram a vitória ao "não" no referendo sobre a independência da Escócia. Com a apuração de 100% votos, o movimento pela permanência do país no Reino Unido conseguiu apoio de 55,3% dos eleitores. O grupo pela independência e que defendia o "sim" nas urnas obteve 44,7% dos votos. Portanto, a união política de 307 anos entre Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte continua.

AE, Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2014 | 08h01

O resultado da votação retirou uma parcela considerável de incerteza dos mercados, que vinham especulando qual moeda uma Escócia independente poderia usar e como a economia da região reagiria a uma separação.

As ações do banco HSBC fecharam em alta de 1,69% em Hong Kong, levando o índice Hang Seng a uma elevação de 0,57%, a 24.306,16 pontos. Na semana, no entanto, o principal indicador da bolsa perdeu 1,18%. O índice Kospi, de Seul, avançou 0,30% nesta sexta-feira e ganhou 0,59% no acumulado da semana, aos 2.053,82 pontos. Na Austrália, o índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sydney, avançou 0,32%, para 5.433,10 pontos, com impulso dos papéis do National Australia Bank (+2,08%), que tem operações no Reino Unido. O índice S&P/ASX 200 registrou perda de 1,77% na semana.

A tendência de alta também foi observada na China, onde os investidores se mostraram otimistas com medidas adicionais de estímulo. O Banco do Povo da China (PBOC) anunciou recentemente uma redução em custos de empréstimos de curto prazo para os bancos do país. O esforço foi visto por analistas como uma ajuda para evitar uma desaceleração econômica e para amenizar a sazonal falta de liquidez de final de trimestre. Nos últimos dias, também tem circulado informações de que BC chinês injetou uma grande quantidade de capital nos cinco maiores bancos do país.

O índice Xangai Composto subiu 0,58%, para 2.329,45 pontos, limitando a perda na semana a 0,11%. Esta foi a primeira baixa semana em três semanas. O índice Shenzhen Composto subiu 0,92%, para 1.291,23 pontos, com queda semanal de 0,27%.

Os investidores também devem analisar de perto a estreia das ações do Alibaba em Nova York. As ações da empresa chinesa de comércio eletrônico foram precificadas em US$ 68 dólares, cada uma, no topo do intervalo esperado. Isso coloca o Alibaba no caminho certo para uma oferta que vai levantar pelo menos US$ 21,8 bilhões e dá à empresa um valor de mercado inicial de US$ 168 bilhões. Com informações da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.