Bolsas asiáticas sobem com esperanças sobre Fed

Os mercados de ações da região da Ásia e do Pacífico fecharam em alta nesta quinta-feira diante da expectativa de que o Federal Reserve manterá juros baixos por algum tempo, por causa da frágil recuperação da economia norte-americana. Ontem, o Departamento do Comércio norte-americano informou em sua terceira estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) que a atividade no país teve uma contração a uma taxa anual sazonalmente ajustada de 2,9% no primeiro trimestre, a pior queda desde 2009.

AE, Agência Estado

26 de junho de 2014 | 07h57

Além disso, a atenção de muitos investidores na Ásia e no Pacífico estava focada em resultados corporativos, que vieram acima do que o esperado, durante os três primeiros meses do ano, disse Scott Schuberg, executivo-chefe da corretora de varejo australiana Rivkin Securities.

"Uma combinação de baixo crescimento que justifica a política acomodatícia do Fed junto com fortes ganhos corporativos é algo relativamente positivo para investidores de ações", afirmou Schuberg.

Com isso, o índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, registrou o maior avanço em mais de dois meses com alta de 1,45%, aos 23197,83 pontos. Entre os destaques, as ações da China Gas Holdings ganharam quase 7%, após a empresa publicar uma projeção positiva de longo prazo, o que incluiu uma previsão de elevação de 24% nas vendas de gás natural neste ano.

Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 fechou com ganho de 1,15%, aos 5464,30 pontos, com altas consideráveis de papéis de mineradoras após elevação nos preços de minério de ferro à vista. As ações da BHP Billiton, Rio Tinto e Fortescue Metals avançaram 0,80%, 1,41% e 2,52%.

O índice Kospi, de Seul, subiu 0,67%, para 1995,05 pontos, e o índice Taiwan Weighted, de Taipé, avançou 0,85%, para 9320,94 pontos, o maior valor de fechamento em mais de seis anos. Em Manila, o índice PSEi terminou no maior nível em 13 meses, com ganho de 0,84%, aos 6892,18 pontos.

Na China, as ações de três novas empresas disparam na estreia na Bolsa de Shenzhen, após meses de suspensão no mercado de oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). Os papéis da Shandong Longda Meat Foodstuff, Wuxi Xuelang Environmental Technology e Feitian Technologies saltaram 44%, no limite diário. "Eu não ficaria surpreso se os preços dessas ações dobrasse ao longo da próxima semana", disse o analista Zhang Gang, da Central China Securities, citando a demanda reprimida por novas ações.

Com isso, o índice Xangai Composto subiu 0,65%, aos 2038,68 pontos e o índice Shenzhen Composto, que inclui as novas ações, avançou 1,51%, para 1080,33 pontos. Com informações da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
ÁsiaBolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.