Bolsas da Ásia encerram semana sem sinal definido

Hong Kong reverte forte queda da véspera e tem alta com procura por ações baratas

Antonio Rogério Cazzali e Ricardo Criez, Agencia Estado

21 de setembro de 2012 | 05h56

Os mercados asiáticos fecharam com resultados distintos nesta sexta-feira.

A Bolsa de Hong Kong teve alta, com a presença de investidores em busca de ofertas de ocasião, após a queda de 1,2% na véspera, por causa do fraco PMI da China. O Hang Seng subiu 0,7% e terminou aos 20.734,94 pontos - na semana, o índice avançou 0,5%.

Na China, a Bolsa de Xangai fechou estável. As crescentes preocupações sobre o crescimento econômico e a alta na liquidez pressionaram os ganhos em ações retardatárias, como dos setores minerador e elétrico. O Xangai Composto ganhou apenas 0,1% e encerrou aos 2.026,69 pontos - na semana, contudo, o índice acumulou queda de 4,6%, a maior perda semanal desde o final de outubro. O Shenzhen Composto recuou 0,7%, aos 834,15 pontos.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé fechou em alta, acompanhando os ganhos na maioria dos mercados asiáticos após as medidas de estímulo à economia anunciadas pelos bancos centrais. O índice Taiwan Weighted subiu 0,35%, aos 7.754,59 pontos.

Do mesmo modo que em Taiwan, na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul terminou o pregão em alta. O índice Kospi subiu 0,60%, aos 2.002,37 pontos.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney fechou em alta, estimulada por Wall Street. Entretanto, o clima foi de consolidação após a euforia do anúncio de relaxamento monetário pelo Fed. O índice S&P/ASX 200 avançou 0,25%, aos 4.408,30 pontos.

Já a Bolsa de Manila, nas Filipinas, sofreu nova retração devido à realização de lucros. O índice PSEi caiu 0,2%, aos 5.292,06 pontos, com moderado volume de negociações. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.