Bolsas da Ásia fecham em alta; Tóquio sobe 0,7%

Mercado foi pautado pela elevação em Wall Street e também pela presença dos caçadores de barganha

Hélio Barboza, Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos, Agência Estado

27 de janeiro de 2011 | 08h11

A maioria dos mercados asiáticos fechou em alta nesta quinta-feira, 27. A alta em Wall Street, aliada a fatores locais e aos caçadores de barganha, norteou as bolsas da região.  

A Bolsa de Tóquio passou por um rali nesta quinta-feira, liderado por ações industriais e tecnológicas com grande peso no pregão, como as da Fanuc, que divulgou bons resultados. A expectativa de mais números positivos de outras importantes exportadoras, como a Canon, também contribuiu para a alta. O índice Nikkei 225 avançou 76,76 pontos, ou 0,7%, e fechou aos 10.478,56 pontos.

Após o fechamento do mercado em Tóquio, a agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) rebaixou o rating da dívida soberana do Japão de AA para AA-, com perspectiva estável, dizendo prever que os déficits fiscais do país continuarão elevados nos próximos anos

Somente a Bolsa de Hong Kong fechou no campo negativo, liderada pelas imobiliárias chinesas, após Pequim adotar novas medidas de aperto no setor. O índice Hang Seng caiu 63,62 pontos, ou 0,3%, e terminou aos 23.779,62 pontos.

A presença de investidores em busca de ofertas de ocasião em ações de recursos naturais estimulou a forte elevação nas Bolsas da China, embora os ganhos tenham sido limitados pela baixa em imobiliárias peso pesado. O índice Xangai Composto subiu 1,5% e terminou aos 2.749,15 pontos. O índice Shenzhen Composto ganhou 1,8% e encerrou aos 1.174,67 pontos.

O yuan fechou estável ante o dólar uma vez que os negócios diminuíram por conta do longo feriado do Ano Novo Lunar que começa quarta-feira. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado aos 6,5820 yuans, de 6,5819 yuans do fechamento de ontem. A taxa de paridade central dólar/yuan foi fixada em 6,5876 yuans, de 6,5878 yuans de ontem.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé fechou na maior pontuação desde maio de 2008, com os investidores estrangeiros e locais comprando ações dos setores eletrônico e financeiro, na esperança de uma perspectiva mais otimista para o setor de tecnologia em 2011. O índice Taiwan Weighted subiu 0,53% e fechou aos 9.102,33 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi da Bolsa de Seul fechou em alta de 0,2%, terminando aos 2.115,01 pontos, puxado pelos ganhos nos setores químico e de construção naval.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney operou de lado, já que os investidores voltaram do feriado nacional do país e se depararam com a notícia de que o governo criará um imposto temporário para arrecadar 1,8 bilhão de dólares australianos e formar um fundo de ajuda ao Estado de Queensland, devastado por enchentes. O índice S&P/ASX 200 recuou apenas 0,04% e fechou aos 4.806,1 pontos.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, encerrou o dia em positivo, com investidores na busca por barganhas após os declínios recentes. O índice PSE avançou 1,50% e fechou aos 3.990,49 pontos.

A Bolsa de Cingapura fechou estável, uma vez que os investidores permaneceram de lado, esperando mais pistas econômicas dos mercados principais bem como por indicadores técnicos afirmando a sustentabilidade de um rali de longo prazo nos mercados asiáticos. O índice Straits Times recuou 0,95 pontos e fechou aos 3.219,83 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, avançou 0,4% e fechou aos 3.514,62 pontos, liderado por compras de estrangeiros de papeis de bancos e relacionados ao consumo na expectativa de recuo na inflação em janeiro e fortes lucros das corporações.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 0,9% e fechou aos 986,71 pontos, estendendo o rali de ontem, depois que estrangeiros tornaram-se compradores líquidos nas duas últimas sessões. Os investidores não se importaram com a baixa do rating de crédito do Japão de AA para AA- pela agência de classificação de riscos Standard & Poor''s. Ganhos nos papeis dos setores de energia e petroquímico na expectativa de sólidos lucros em 2010 também deram impulso ao índice.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur subiu 0,5% e fechou aos 1.526,96 pontos, com procura por pechinchas após seis dias seguidos de baixas. As informações são da Dow Jones.

(Texto atualizado às 8h22)

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsiaTóquioWall Street

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.