Bolsas da Ásia fecham em direções divergentes

Mercados foram pautados pelo otimismo observado em Hong Kong e pela redução de preocupações com novas medidas de aperto monetário na China

Hélio Barboza, Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado,

16 de fevereiro de 2011 | 08h34

As bolsas da Ásia fecharam em direções divergentes, com algum otimismo em Hong Kong e na China motivado pelo índice de inflação na China em janeiro, divulgado na terça-feira.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng terminou com alta de 1,1%, fechando aos 23.156,97 pontos.

Na China, as preocupações com a possibilidade de novas medidas de aperto monetário também diminuíram e as ações das siderúrgicas e montadoras avançaram ante a expectativa de forte crescimento dos lucros. o índice Xangai Composto teve a maior pontuação dos últimos dois meses, fechando aos 2.923,90 pontos, depois de subir 0,9%. O índice Shenzhen Composto ganhou 1,7%, terminando aos 1.283,26 pontos.

No mercado de câmbio chinês, a paridade central foi fixada em 6,5855 dólares por yuan, abaixo dos 6,5929 dólares por yuan da terça-feira e próxima à mínima recorde de 6,5849 yuans por dólar da semana passada. No mercado de balcão, a cotação da divisa norte-americana era de 6,5844 yuans, de 6,5885 yuans na terça-feira.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé encerrou o dia em leve baixa, com os investidores demonstrando cautela após o mercado ter encenado uma recuperação moderada nas duas última sessões. O índice Taiwan Weighted recuou 0,10% e fechou aos 8.712,96 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi da Bolsa de Seul recuou 1,1% e terminou aos 1.989,11 pontos.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, encerrou estável. Houve consolidação do mercado, com a forte alta em ações do setor financeiro ofuscando a venda dos papéis da BHP Billiton. O índice S&P/ASX 200 fechou aos 4.930,2 pontos.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, fechou em alta, com caçadores de barganhas aproveitando os substanciais recuos do mercado em sessões recentes. O índice PSE avançou 0,56% e fechou aos 3.812,04 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou em alta, acompanhando os sinais positivos das bolsas da Ásia, incluindo Japão e China, e uma vez que os investidores viram valor aos níveis atuais. O índice Straits Times ganhou 0,5% e fechou aos 3.094,72 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, ficou estável e fechou aos 3.416,78 pontos, com procuras por ofertas em ações de commodities e de bancos nos últimos minutos do pregão.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, avançou 1,4% e fechou aos 982,07 pontos, marcando sua maior alta desde a última terça-feira. Investidores estrangeiros ficaram compradores líquidos nas últimas duas sessões e o baht subiu ante o dólar, elevando o sentimento, disse um analista.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, teve alta de 0,1% e fechou aos 1.506,30 pontos, uma vez que os mercados na China subiram após amenizaram-se as preocupações sobre mais medidas de aperto monetário. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.