Bolsas da Ásia fecham em queda; Xangai perde 0,9%

Fracos números da economia chinesa, somadas à crise europeia e à baixa do mercado acionário Nova York, continuaram a influenciar os negócios

Hélio Barboza, Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado,

25 de maio de 2011 | 07h05

Os mercados asiáticos apresentaram números negativos nesta quarta-feira. Os fracos números da economia chinesa, somadas à crise europeia e à queda das bolsas de Nova York, continuaram a influenciar as bolsas da região.

Em Hong Kong, a Bolsa voltou a fechar estável. As contínuas preocupações sobre a redução do crescimento econômico chinês e a crise de débito europeia foram ofuscadas pela presença dos caçadores de ofertas. O índice Hang Seng subiu apenas 16,50 pontos, ou 0,07%, e terminou aos 22.747,28 pontos.

Na China, a Bolsa de Xangai apresentou a quinta sessão seguida de queda, liderada pelos bancos. O índice Xangai Composto caiu 0,9% e fechou aos 2.741,74 pontos. O índice Shenzhen Composto perdeu 1,5% e terminou aos 1.134,19 pontos.

O yuan se valorizou em relação ao dólar, após o Banco Central chinês reduzir a taxa de paridade central dólar-yuan (de 6,5038 yuans para 6,4949 yuans), próximo de seu recorde histórico. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,4934 yuans, de 6,4975 yuans do fechamento de terça-feira.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé encerrou o dia em baixa, com o índice Taiwan Weighted recuando 0,34% e fechando aos 8.727,09 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi da Bolsa de Seul baixou 1,3% e fechou aos 2.035,87 pontos, na décima sessão consecutiva de baixa.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, o índice S&P/ASX 200 teve queda de 1% e fechou aos 4.584,7 pontos.

Na Bolsa de Manila, nas Filipinas, o índice PSE caiu 0,85% e fechou aos 4.190,88 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve alta, mas o sentimento geral do mercado continuou fraco devido a crescentes preocupações sobre os problemas das dívidas na Europa e desaceleração na China. O índice Straits Times subiu 0,2% e fechou aos 3.118,65 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, recuou 0,2% e fechou aos 3.780,16 pontos, uma vez que os investidores realizaram lucros em papeis de bancos e relacionados ao consumo em meio a preocupações sobre os lançamentos de dívidas da Europa.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, recuou 0,8% e fechou aos 1.055,54 pontos, seguindo as baixas nos mercados asiáticos motivadas pelas preocupações com os problemas de dívidas da zona do euro.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 0,1% e fechou aos 1.533,57 pontos, com abundância de transações de um dia e negócios especulativos. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.