Bolsas da Ásia fecham mistas com impasse nos EUA

As bolsas asiáticas fecharam em direções divergentes, em meio à preocupação com o impasse nas negociações para o aumento do teto da dívida pública dos EUA.

HÉLIO BARBOZA, Agencia Estado

27 de julho de 2011 | 07h50

Em Hong Kong, a Bolsa fechou em leve baixa, com a expectativa de balanços robustos a serem divulgados por blue chips servindo de contraponto à cautela dos investidores diante do impasse nos EUA. O índice Hang Seng recuou 0,13% e fechou aos 22.541,69 pontos.

Na China, as bolsas fecharam em alta, puxadas pela caça às pechinchas em ações de empresas de pequena e média capitalização. A elevação das cotações dos metais provocou forte alta nos papéis de companhias do setor. O índice Xangai Composto avançou 0,76% e terminou aos 2.723,49 pontos. O índice Shenzhen Composto subiu 1,68% e encerrou aos 1.190,83 pontos.

O yuan teve ligeira queda em relação ao dólar, depois de ter batido recordes de alta por seis dias consecutivos. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,4433 yuans, de 6,4414 yuans no final do dia anterior. O banco central fixou a taxa de paridade central numa nova mínima histórica, a 6,4426 yuans por dólar, de 6,4470 yuans por dólar no dia anterior.

O índice Taiwan Weighted da Bolsa de Taipé, em Taiwan, teve queda de 0,3% e fechou aos 8.817,49 pontos.

O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, avançou 0,26% e fechou aos 2.174,31 pontos, com destaque para os setores de construção civil e serviços públicos.

O índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney, na Austrália, recuou 0,78% e fechou aos 4.537,4 pontos. Dados de inflação acima do esperado e a valorização do dólar australiano contribuíram para a queda.

Na Bolsa de Manila, nas Filipinas, o índice PSE Composto avançou 0,38% e terminou aos 4.4482,89 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou em ligeira alta, uma vez que o otimismo sobre o mercado de jogos da cidade-Estado ajudou a compensar as perdas desencadeadas pelas preocupações sobre o impasse nos EUA. O índice Straits Times subiu 0,2% e fechou aos 3.193,54 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, avançou 1,0%, fechando em novo recorde de 4.174,11 pontos; investidores estrangeiros adquiriram papéis de empresas relacionadas a produtos de consumo e de bancos na expectativa de fortes lucros no primeiro semestre.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, ganhou 0,8% e fechou aos 1.130,71 pontos, com altas lideradas pelos pesos pesados de energia à vista do anúncio dos resultados no segundo trimestre. Os grandes bancos também subiram depois de atualizações e revisões de preços-alvo de corretoras estrangeiras.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, recuou 0,2% e fechou aos 1.558,17 pontos em negociações voláteis após performances diversas nos mercados regionais. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.