Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Bolsas da Ásia fecham no campo negativo; Xangai recua 0,9%

Mercados da região também acabaram influenciados pela ausência de notícias positivas vindas dos Estados Unidos

Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado,

14 de dezembro de 2011 | 08h11

As principais bolsas asiáticas encerraram novamente em queda nesta quarta-feira. Os mercados da região acabaram influenciados pela ausência de notícias positivas vindas dos Estados Unidos e também por fatores locais.

A Bolsa de Hong Kong terminou em baixa, quinta consecutiva, com o enfraquecimento dos mercados asiáticos. O índice Hang Seng cedeu 0,5% e fechou aos 18.354,43 pontos.

Na China, as bolsas fecharam em baixa pelo quinto pregão seguido, com o menor nível em 33 meses, devido às condições apertadas de caixa e as preocupações sobre a deterioração das perspectivas dos lucros corporativos. O índice Xangai Composto caiu 0,9% e terminou aos 2.228,52 pontos, o pior fechamento desde 18 de março de 2009 - o índice acumulou perdas de 4,6% nas últimas cinco sessões. O índice Shenzhen Composto perdeu 1,6% e encerrou aos 906,46 pontos.

O yuan caiu ante o dólar, acompanhando a queda do euro ante a moeda americana. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,3706 yuans, de 6,3652 yuans ontem. A taxa de paridade central dólar-yuan foi fixada em 6,3396 yuans, de 6,3359 yuans ontem.

Já na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul teve nova queda. Os investidores não encontraram retorno substancial sobre a reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) e também seguiram preocupados com a crise da dívida na zona do euro. O índice Kospi recuou 0,3% e fechou aos 1.857,75 pontos.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé fechou em alta, em pregão instável e com baixo volume de negócios. "Foi difícil fazer negociações hoje, basicamente não há muitas novidades no mercado", disse o analista Henry Miao, da Hua Nan Securities. O índice Taiwan Weighted subiu 0,38% e terminou aos 6.922,57 pontos.

A Bolsa de Sydney, na Austrália se esforçou para ganhar força, após o tombo no índice de confiança do consumidor doméstico e o recuo de Wall Street. Acabou, porém, encerrando o dia na estabilidade. O índice S&P/ASX 200 recuou apenas 0,07% e fechou aos 4.190,50 pontos, com baixo volume.

Nas Filipinas, a Bolsa de Manila também fechou praticamente estável. O índice PSE subiu 0,08% e terminou aos 4.285,93 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou em baixa, com sentimento do investidor afetado pela crise europeia. O índice Straits Times cedeu 0,5% e fechou aos 2.672,39 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, recuou 0,3% e fechou aos 3.751,60 pontos, com fundos vendendo blue chips em meio às incertezas globais.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, perdeu 0,7% e fechou aos 1.023,48 pontos, acompanhando seus pares asiáticos.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, caiu 0,2% e fechou aos 1.463,12 pontos, com desapontamento com o encontro do Fomc e a situação europeia afetando o apetite pelo risco. As informações são da Dow Jones

Fonte: Financial Times

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.