Bolsas da Ásia fecham sem sinal definido; Xangai recua 0,3%

Alguns mercados tiveram presença de investidores em busca de ofertas de ocasião, enquanto outros foram influenciados pela baixa em Wall Street e por fatores locais

Hélio Barboza, Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado,

24 de maio de 2011 | 07h50

Os mercados asiáticos apresentaram números mistos nesta terça-feira. Algumas bolsas tiveram presença de investidores em busca de ofertas de ocasião, enquanto outras foram influenciadas pela baixa em Wall Street e por fatores locais.

Em Hong Kong, a Bolsa reverteu as perdas da manhã para fechar estável, com a presença dos caçadores de ofertas no peso pesado China Mobile. O índice Hang Seng terminou aos 22.730 pontos.

Na China, a Bolsa de Xangai teve ligeira queda, por causa das persistentes incertezas sobre a política macroeconômica do governo, da redução do crescimento econômico e das pressões inflacionárias. O índice Xangai Composto caiu 0,3% e fechou aos 2.767,06 pontos. Por sua vez, o índice Shenzhen Composto ganhou 0,1% e terminou aos 1.150,91 pontos.

O yuan se valorizou em relação ao dólar, estimulado pelas vendas da moeda norte-americana por parte dos exportadores no início da sessão. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,4975 yuans, de 6,5050 yuans do fechamento de segunda-feira. A taxa de paridade central dólar-yuan foi fixada em 6,5038 yuans, de 6,4998 yuans ontem.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, encerrou o dia perto da estabilidade. As saídas contínuas foram compensadas por compras de fundos apoiados pelo governo em ações de bancos. O Índice Taiwan Weighted avançou 0,10% e fechou aos 8.756,61 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi da Bolsa de Seul teve alta de 0,3% e fechou aos 2.061,76 pontos. A bolsa se recuperou da mínima de um mês registrada na segunda-feira graças à procura por pechinchas, que sustentou as ações das montadoras e empresas químicas.

Pressionado pelo setor bancário, o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney, na Austrália sofreu queda de 0,3% e fechou aos 4.628,8 pontos.

Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila recuou 0,85% e terminou aos 4.227,08 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou estável e com fraco volume de negociações, uma vez que os investidores permanecem tensos quanto aos problemas macroeconômicos globais. O índice Straits Times teve alta de 0,1% e fechou aos 3.113,09 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, avançou 0,2% e fechou aos 3.785,94 pontos, uma vez que os resultados positivos do índice Dow Jones Futuro e a recuperação na maioria dos mercados europeus inspiraram procura por papeis em oferta nos setores de telecomunicações e bancário à tarde.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, ganhou 1,0% e fechou aos 1.064,24 pontos, recuperando as perdas das últimas sessões por conta de busca por ofertas.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 0,2% e fechou aos 1.532,12 pontos, puxado por procura por pechinchas em papeis do setor imobiliário e de produtos de consumo. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.