Bolsas da Ásia se animam com Fed

Alta histórica do Dow Jones puxada pela ata do Fomc arrastou os mercados ao terreno positivo.

11 de abril de 2013 | 06h41

Os mercados de ações da Ásia fecharam majoritariamente em terreno positivo nesta quinta-feira, após altas recordes em Wall Street.

Na quarta-feira, o índice Dow Jones atingiu sua máxima histórica de fechamento. As ações avançaram após a divulgação da ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve. O documento mostrou que o banco central não estava com pressa para reduzir o seu programa de compra de bônus, embora tenha ocorrido um debate sobre quando deve terminar o estímulo.

Na Austrália, o índice S&P ASX/200 avançou 0,8%, para 5.007,10 pontos, com forte desempenho de ações de bancos. O Australia & New Zealand Banking Group ganhou 1,6% e o Commonwealth Bank of Australia terminou em alta de 1,1%.

As ações nas Filipinas também fecharam em terreno positivo, uma vez que os ganhos nos mercados do exterior sustentaram o sentimento dos investidores. O índice PSEi avançou 0,3%, para 6.831,74 pontos.

O índice Kospi Composto, da Coreia do Sul, subiu 0,7%, para 1.949,80 pontos, apesar de o Banco da Coreia ter surpreendido o mercado ao manter a taxa básica de juros inalterada em 2,75%. Quatorze dos 19 analistas consultados pela Dow Jones haviam previsto que o banco central cortaria a taxa em 25 pontos base.

Na China continental, as ações fecharam em queda. O índice Xangai Composto caiu 0,3%, para 2.219,55 pontos e o índice Shenzhen Composto recuou 0,3%, para 919,12. Analistas disseram que apesar dos dados sobre o crescimento do crédito no país, as perspectivas sobre os lucros das empresas e o crescimento das receitas ainda não estão claras e podem pesar sobre o sentimento dos investidores no médio prazo.

Mais cedo, o Banco do Povo da China (PBoC, o banco central do país) afirmou que as instituições financeiras chinesas emitiram 1,06 trilhão de yuans em novos empréstimos de yuans em março, em comparação com os 620 bilhões de yuans em fevereiro. A previsão de economistas consultados anteriormente pela Dow Jones era de 940 bilhões de yuans em novos empréstimos.

Por outro lado, os dados de crédito ajudaram o índice Hang Seng, de Hong Kong, a ganhar 0,3% e terminar a sessão com 22.101,27 pontos. Entre as empresas, o Lenovo Group perdeu 5,8%, em Hong Kong, depois que a empresa de pesquisa de mercado IDC disse que as remessas mundiais de PCs caíram 13,9% no primeiro trimestre de 2013, o maior declínio desde que começou a emitir números trimestrais em 1994.

As ações em Taiwan avançaram 1,4%, para 7.857,98 pontos, seguindo as altas nos mercados regionais e impulsionadas por fortes ganhos em pesos pesados de tecnologia, como a TSMC e HTC. A TSMC saltou 3,3% depois de registrar um aumento de 19% na receita de março. A HTC ganhou 3,6% com esperança do mercado sobre o lançamento de um novo produto na China no final deste mês. No entanto, a Hon Hai caiu 0,1% por causa de resultados mais fracos do que os esperados no primeiro trimestre. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.