Bolsas da Ásia se recuperam com a forte alta em Xangai

Crescem expectativas de que Pequim poderá tomar mais medidas para estimular confiança de investidor

Antonio Rogério Cazzali e Ricardo Criez, Agencia Estado

27 de setembro de 2012 | 06h53

Os mercados asiáticos fecharam no campo positivo nesta quinta-feira, após os fracos resultados da véspera. O bom desempenho da Bolsa de Xangai alavancou os mercados da região. Os investidores, contudo, mantiveram os temores sobre a crise da dívida da zona do euro.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong, que teve um forte rali na sessão da tarde, estimulada pela repentina reviravolta nos mercados chineses. O Hang Seng ganhou 1,1% e encerrou aos 20.762,29 pontos. Entre as blue chips, os ganhos foram liderados por empresas chinesas.

Na China, as Bolsas tiveram forte alta, após encerrarem a quarta-feira no menor nível em 44 meses. Aumentaram as expectativas de que Pequim poderá tomar mais medidas para estimular a confiança dos investidores. A injeção de liquidez no sistema bancário também deu suporte ao mercado. O Xangai Composto subiu 2,6% e encerrou aos 2.056,32 pontos, no maior ganho porcentual diário desde 7 de setembro. O Shenzhen Composto também subiu 2,6%, aos 837,96 pontos.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé fechou em alta. O índice Taiwan Weighted terminou o pregão com ganho de 0,18%, aos 7.683,80 pontos, sustentado pelas ações chinesas, embora os entendimentos sobre a dívida soberana da Espanha tenham diminuído o apetite do mercado.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi da Bolsa de Seul fechou em alta de 0,42%, aos 1.988,70 pontos. O mercado de Xangai deu sustentação ao mercado, apesar de os investidores se mostrarem relutantes em tomar posições agressivas antes do feriado de Chuseok, nos dias 29 e 30 de setembro e 1º de outubro.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sydney, fechou em alta de 0,52%, aos 4.384,17 pontos. O mercado colocou fim a três pregões seguidos de perdas com a notícia de injeção maciça de liquidez na China. Apesar disso, a tensão na Espanha e Grécia pesaram sobre a bolsa.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, teve ligeira alta, ajudada pelo window dressing do final do trimestre. O índice PSEi subiu 0,2% e fechou aos 5.301,49 pontos, com moderado volume de negociações. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.