Bolsas da Ásia têm alta à espera de reunião da UE

Hong Kong é beneficiada por possível ação da China para estimular a economia

Agencia Estado

27 de junho de 2012 | 06h11

A maioria dos mercados asiáticos terminou no campo positivo nesta quarta-feira. As bolsas da região, que reagiram principalmente a fatores locais, seguem em compasso de espera, aguardando a reunião de cúpula da União Europeia.

Este foi o exemplo na Bolsa de Hong Kong, que reagiu positivamente à notícia de que a China vai anunciar uma série de medidas para estimular a economia e os mercados financeiros de HK. O Hang Seng ganhou 1% e terminou aos 19.176,95 pontos.

Já a Bolsa de Xangai, na China, teve ligeira queda, apagando os ganhos da sessão da manhã com a presença de investidores em busca de ofertas de ocasião e refletindo os temores dos investidores sobre a economia doméstica. O Xangai Composto perdeu 0,2% e terminou aos 2.216,93 pontos. O Shenzhen Composto encerrou estável, aos 918,38 pontos.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, encerrou o dia em alta, em parte estimulada por dados sobre habitação nos EUA melhores do que os esperados. Mas o baixo volume de negócios mostra que os investidores não estão animados. O índice Taiwan Weighted avançou 0,63%, aos 7.183,01 pontos.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul fechou estável, aos 1.817,65 pontos, eliminando perdas iniciais após uma forte recuperação da Samsung Electronics - que respondeu por 16,4% da capitalização do índice Kospi nesta quarta-feira. As ações da gigante eletrônica subiram 2,5%

Já na Austrália, a Bolsa de Sydney fechou em alta, seguindo os resultados positivos de Wall Street, mas também com volume baixo, com investidores andando de lado à espera da reunião da UE. O índice S&P/ASX 200 subiu 0,74%, aos 4.043,17 pontos.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, teve alta acentuada, com a presença de fundos estrangeiros devido ao window dressing de final de trimestre. O PSEi ganhou 1,2% e encerrou aos 5.257,92 pontos, com pesado volume de negociações. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.