Bolsas da Ásia têm queda com fraco PMI da China

Produção industrial chinesa preliminar de setembro ficou em modo de contração pelo 11º mês seguido

Antonio Cazzali e Ricardo Criez, Agência Estado

20 de setembro de 2012 | 07h32

 Os mercados asiáticos fecharam em baixa nesta quinta-feira, influenciados pelo fracos números da produção industrial da China - o PMI preliminar de setembro ficou em modo de contração pelo 11º mês seguido.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong, que também sofreu com a realização de lucros, após apresentar, na véspera, sua maior pontuação em quatro meses e meio. O Hang Seng recuou 1,2% e terminou aos 20.590,92 pontos.

A confiança do investidor seguiu abalada nas Bolsas da China, com a ausência de sinais de recuperação da economia doméstica. O Xangai Composto despencou 2,1% e encerrou aos 2.024,84 pontos, no pior fechamento desde 2 de fevereiro de 2009. O Shenzhen Composto desabou 3%, aos 840,21 pontos.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé fechou em baixa, com a realização de lucros por parte dos investidores, depois da tendência de alta do índice desde o início do mês. O Taiwan Weighted caiu 0,70%, aos 7.727,55 pontos.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul terminou o pregão em baixa, com a venda de ações de companhias tecnológicas e químicas por parte de investidores institucionais, decisão influenciada pelo PMI da China. O índice Kospi perdeu 0,87%, aos 1.990,33 pontos.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney fechou em baixa, com o índice S&P/ASX 200 perdendo 0,48%, aos 4.397,23 pontos. 

Houve nova retração na Bolsa de Manila, nas Filipinas. O índice PSEi caiu 0,4%, aos 5.294,97 pontos, com moderado volume de negociações. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.