Bolsas da Europa caem com NY e alta do juro

As principais bolsas européias operam em baixa esta manhã, prejudicadas pela queda ontem em Wall Street, em um ambiente de alta do juro dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos (Treasuries). "As expectativas dos economistas de um sólido relatório de emprego referente a fevereiro, que sai na sexta-feira, contribuem para a turbulência nos Treasuries", disse um analista, citado pelo site aberto do Financial Times. Essas preocupações derrubam ações do setor financeiro, particularmente bancos (Deutsche Bank -1%, Credit Agricole -1,6%, Société Generale -2,1%, UBS -1,9%). Banca Intesa era uma das poucas exceções do setor, subindo 0,4%. A queda dos preços do petróleo ontem e dos contratos de metais pressiona os papéis de empresas ligadas a esses recursos. Os investidores também seguem de olho nas negociações de preço de minério de ferro (BHP Billiton -2,5%, Rio Tinto -1,9%, Antofagasta -3,9%, Anglo American -3,3%). Arcelor cedia 3,2%, depois de informar que sua equipe administrativa discutiu com metade de seus acionistas a oferta de compra lançada pela Mittal, e que uma "ampla maioria" se opôs ao acordo. Air France-KLM apresentava baixa de 0,5%, embora tenha informado que transportou em fevereiro 5,1% passageiros a mais do que em igual mês de 2004. EasyJet, que registrou crescimento de 1,5% do número de passageiros, recuava 1,5%. Às 9h15, o índice FT-100, da Bolsa de Londres, caía 0,96%, enquanto o Dax, de Frankfurt, perdia 0,73%. O CAC-40, em Paris, operava em baixa de 0,60%. As informações são de agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.