Bolsas da Europa fecham com ganho, exceto Lisboa

As principais bolsas européias fecharam em alta, exceto Lisboa. Os ganhos das bolsas que terminaram no azul foram impulsionados pela firmeza das ações dos setores de seguros, petróleo e metais e pelos lucros positivos divulgados pela Associated British Foods e a seguradora Old Mutual, segundo operadores e analistas. Frankfurt As seguradoras lideraram os ganhos da Bolsa de Frankfurt, com as ações da Allianz subindo 3% e as da Munich Reup encerrando com variação positiva de 2,51%. O índice Dax-30 subiu 35,01 pontos ou 0,50% e terminou com 7.027,59 pontos, após atingir a máxima em vários anos de 7.040,20 pontos durante a sessão. Na semana passada, o Dax subiu acima dos 7 mil pontos pela primeira vez desde novembro de 2000. Os papéis da Lufthansa caíram 2,56% à luz da recente alta dos preços do petróleo. Paris Em Paris, o índice CAC-40 avançou 46,16 pontos ou 0,81% e fechou com 5.762,54 pontos, após atingir a máxima desde fevereiro de 2001, de 5.771,69 pontos durante a sessão, ajudado pelo ganho de 3,85% da gigante do setor de siderurgia Arcelor-Mittal. As ações da Arcelor-Mittal receberam impulso da elevação da recomendação de um consultor e confirmação de que a empresa obteve a concessão para explorar a vasta jazida de minério de ferro Faleme, no Senegal. Londres O índice FT-100, da Bolsa de Londres, avançou 33,20 pontos ou 0,52% e encerrou com 6.434,70 pontos, impulsionado pelos contínuos ganhos das mineradoras, tais como Kazakhmys e Vedanta Resources, com os contratos de ouro para abril subindo US$ 2,20 para US$ 688,90 por onça-troy. Madri Em Madri, o índice Ibex-35 registrou expansão de 89,00 pontos ou 0,60% e terminou com 14.856,10 pontos, retomando a tendência de alta depois de dois fechamentos negativos com ajuda da firmeza dos preços internacionais de metais e notícia de lucros positivos das companhias espanholas. As ações da Acerinox subiram 3,23% e lideraram os ganhos do mercado. Gas Natural subiu 1,19% depois de anunciar um lucro acima das expectativas em 2006. Lisboa A exceção do dia foi o índice PSI-20, da Bolsa de Lisboa, que caiu 16,22 pontos ou 0,13% e fechou com 12.051,04 pontos pressionado pelas perdas das blue chips (ação de primeira linha) Portugal Telecom e Sonae Group. As ações da PT caíram 0,20% e as da Sonaecom recuaram 1,26% diante da reunião de assembléia desta sexta-feira que vai decidir o futuro da oferta da Sonaecom pela PT. Também pesou sobre o índice as perdas do Banco Comercial Português, Banco Espírito Santo e do Cimpor. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.