Bolsas da Europa fecham com valorização

As principais Bolsas da Europa fecharam em alta com ações de mineradoras, tecnologia e montadoras. Além disso, os investidores se animaram com o depoimento do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, que disse ao Congresso norte-americano que o banco central está confortável com a taxa de juros nos níveis atuais, acrescentando, no entanto, que o Fed poderá aumentar a taxa se o cenário de inflação piorar. "Os comentários de Bernanke tornaram mais prováveis as perspectivas de corte no juro no país mais tarde no ano, o que deu impulso ao mercado de ações", disse o supervisor de transações do GFT Global Markets, Marin Slaney. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 encerrou com ganho de 39,4 pontos ou 0,62%, em 6.421,2 pontos. As mineradoras foram destaque do pregão, com a alta dos preços dos metais e a especulação de que a Alcoa receberá ofertas da BHP Billiton e Rio Tinto: Xstrata subiu 3,5%, Vedanta Resources teve avanço de 5,3%, Antofagasta atingiu +2,4%, Anglo American ganhou 2,9%, Rio Tinto teve expansão de 2,4% e BHP fechou em alta de 1,7%. Já as ações da companhia de construção Wolseley dispararam 7,2% após as notícias de que o grupo de private equity estaria considerando fazer uma oferta de mais de 19 bilhões de libras esterlinas (US$ 19 bilhões). Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, registrou avanço de 43,15 pontos ou 0,76%, em 5.725,84 pontos, superando a barreira psicológica dos 5.700 pontos. A Michelin liderou os ganhos do pregão com alta de 4,9%, na expectativa da divulgação dos resultados de 2006 amanhã durante as transações do pré-mercado. O aumento do preço do aço deu estímulo às ações da Arcelor e Vallourec. Já o Société Generale perdeu 1,7% após o anúncio de aumento de 6% de seu lucro no quarto trimestre, ficou abaixo das previsões do mercado. Outros destaques: Alcatel-Lucent +1,1% e Total +1,4%. Frankfurt Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra-DAX subiu 65,84 pontos ou 0,95%, em 6.961,18 pontos. As ações da ThyssenKrupp dispararam 6,6% em reação à elevação do preço-alvo da ação pelo Deutsche Bank, enquanto as da DaimlerChrysler ganharam 4,6% após a divulgação dos lucros anuais da empresa de 5,52 bilhões de euros (US$ 7,18 bilhões). As ações da Volkswagen tiveram avanço de 2,5% e as da Porsche ganharam 1,6%. Já as ações do Commerzbank subiram 0,6% depois de anunciar lucro líquido no quarto trimestre de US$ 457 milhões. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, fechou com elevação de 81,1 pontos ou 0,55%, em 14.905,7 pontos. As ações da Iberia ganharam 2,5% em reação à divulgação de fortes dados do tráfego aéreo em janeiro. Lisboa Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 terminou com ganho de 54,18 pontos ou 0,46%, em 11.861,70 pontos. Destaque para as altas da Sonae SGPS (2,9%) e da Sonaecom (3,3%), após a Comissão de Valores Mobiliários local ter pedido mais informações sobre a oferta pela Portugal Telecom. As ações da PT subiram 1% e as do Banco Comercial Português avançaram 0,7%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.