Bolsas da Europa fecham em alta com balanços positivos

As bolsas da Europa fecharam em alta nesta terça-feira, 29, impulsionadas por balanços positivos e pela expectativa de manutenção da política de estímulos do Federal Reserve após a reunião que termina amanhã. O índice Stoxx 600 subiu 0,40%, para 320,77 pontos.

Agencia Estado

29 de outubro de 2013 | 15h32

Nesta terça-feira, a direção do Fed começa a reunião de dois dias para avaliar a situação da economia e decidir os rumos da política monetária. Após a falta de consenso entre a administração Barack Obama e o Congresso e a consequente paralisação do governo dos Estados Unidos, cresceu a corrente dos economistas que aposta que não é hora de retirar estímulos como o programa do BC norte-americano, que injeta mensalmente US$ 85 bilhões no mercado com a compra de ativos. "Os mercados não esperam que o Fed reduza estímulos antes do primeiro trimestre de 2014", disse Thomas Vhiegle, da corretora Mandarine Gestion.

Os investidores também reagiram positivamente a novos balanços, especialmente o da petroleira britânica BP.

O índice FTSE-Mib, da Bolsa de Milão, liderou os ganhos e subiu 2,27%, fechando na máxima intraday aos 19.256,90 pontos, com a ajuda da forte performance das ações do setor bancário: Intesa Sanpaolo (+3,53%), Monte dei Paschi (+2,03%), Unicredit (+5,01%) e Banco Popolare (+4,62%).

O índice DAX da Bolsa de Frankfurt ganhou 0,48% e fechou a 9.022,04 pontos, após atingir a máxima recorde intraday de 9.022,21 pontos pouco antes do fechamento do pregão. A Infineon foi destaque de alta, avançando 2,5%, seguida do Commerzbank (+1,9%).

O índice FTSE avançou 0,73% e encerrou a sessão a 6.774,73 pontos. O avanço foi liderado pelas ações da BP (+5,62%), cujo lucro líquido caiu 34% no terceiro trimestre. A empresa, porém, anunciou uma série de medidas que agradou os investidores.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 teve alta de 0,62% e fechou a 4.278,09 pontos. Os bancos foram destaque positivo, com Société Générale (+1,7%), BNP Paribas (+1,5%) e Crédit Agricole (+1,4%). A Michelin recuou 3,7%, liderando as perdas do índice após reportar vendas trimestrais decepcionantes em balanço divulgado ontem.

Em Madri, o índice IBEX-35 ganhou 1,31% e fechou a 9.863,90 pontos. Já o índice PSI-20, da Bolsa de Lisboa, subiu 0,63%, fechando a 6.235,14 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas de valores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.