Bolsas da Europa fecham em baixa, lideradas por Frankfurt

As bolsas européias fecharam com quedas expressivas, refletindo a preocupação dos investidores com as tensões geopolíticas que levaram o petróleo a novos recordes e com o andamento da temporada de balanços do segundo trimestre. A alemã SAP deu hoje cores regionais a essa preocupação, ao fazer um alerta sobre suas vendas. Em Frankfurt, o Xetra-DAX fechou em baixa de 110.53 pontos (1,96%), para 5.527,29 pontos. As ações da SAP despencavam 6,17%, após a fabricante de software alemã ter informado que espera que as vendas de licenciamento de seus softwares no segundo trimestre cresçam 8%, bem abaixo das expectativas de analistas. A empresa citou o esfriamento do crescimento nas regiões da Ásia-Pacífico como fator de pressão. A companhia informou, após revisão preliminar de seus resultados, que as vendas de licenciamento de seus softwares devem girar em torno de 621 milhões de euros, de 576 milhões de euros no segundo trimestre de 2005. Os analistas previam uma expansão de 17%, para 675 milhões de euros. Em Paris, o CAC-40 caiu 89,21 pontos (1,81%), para 4.852,52 pontos. Os papéis do Carrefour fecharam em alta de 1,63%, após a rede de supermercados ter feitos comentários extremamente otimistas, simultaneamente à divulgação de suas receitas do segundo trimestre. Ontem, o Carrefour informou que seu faturamento cresceu 9,1%, de 19,59 bilhões de euros para 21,39 bilhões de euros, com seus ganhos de mercado na França compensando a demanda fraca dos consumidores e a competição no restante da Europa. Os papéis da STMicroelectronics caíram 1,09%. Em Londres, o FTSE-100 perdeu 95,60 pontos (1,63%), a 5.765,00 pontos. O declínio foi liderado pelas mineradoras e companhias financeiras. As ações da BHP cederam 3,93%, enquanto as da Xstrata perderam 2,11%. A Sage Group, fabricante de softwares de contabilidade para empresas, cedeu 4,7%, contaminada pelo alerta da SAP. Em Milão, o índice MIB30 caiu 523,00 pontos (1,44%), para 35.783,00 pontos. Em Madri, o índice IBEX-35 fechou em queda de 162,30 pontos (1,41%), em 11.375 pontos. Em Lisboa, o índice PSI-20 caiu 29,93 pontos (0,32%), para 9.463,09 pontos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.