Bolsas da Europa fecham em direções divergentes

As bolsas européias fecharam de forma mista nesta quinta-feira, com a queda de ações de varejistas e empresas de serviços públicos contrabalançando os ganhos do setor de recursos minerais. Notícias sobre fusões e aquisições continuaram em foco. O jornal alemão "Die Welt" informou que a Bayer está interessada em fazer uma contraoferta pela Schering, cujas ações subiram 2,4%. Merck, que havia feito uma oferta de 77 euros para cada ação da Schering, caiu 2,9%. Bayer avançou 3%. "A única tendência que realmente dá para identificar no momento é que as coisas parecem conduzidas por fusões e aquisições", disse o estrategista Lars Kreckel, do ABN Amro. A Bolsa de Londres fechou com o índice FT-100 em baixa de 17,40 pontos, ou 0,29%, aos 5.990,1 pontos. Mineradoras subiram, ajudadas pela alta dos preços dos metais (BHP Billiton, +2,3%; e Rio Tinto, +1,1%). Anglo American avançou 3,1%, depois de afirmar que vai elevar seu programa de recompra de ações em US$ 1 bilhão para um total de US$ 2 bilhões. A empresa de serviços de alimentação Compass subiu 3,2%, com os investidores cobrindo posições vendidas antes da atualização da situação financeira do grupo, em 28 de março. A cadeia de supermercados William Morrison caiu 6%, depois de ter anunciado o primeiro prejuízo líquido de sua história, de 250,3 milhões de libras, em seu ano fiscal. O prejuízo foi provocado por encargos relacionados à integração das operações da Safeway, recentemente adquiridas. Next, que também publicou balanço, perdeu 3,7%. A Bolsa de Frankfurt fechou com o índice Dax em alta de 14,80 pontos, ou 0,25%, aos 5.947,11 pontos. As ações da Lufthansa ganharam 5,2%, depois de a companhia aérea anunciar um aumento de 12% de seu lucro anual. Em Paris, o índice CAC-40 terminou estável, a 5.194,78 pontos. Pernod Ricard, que divulgou balanço positivo, subiu 6,5%. A Bolsa de Milão fechou com o índice S&P/Mib em baixa de 277 pontos, ou 0,72%, aos 38.242 pontos. As perdas concentraram-se em ações do setor financeiro (Unicredito, -1,1%; Mediobanca, -1,4%; e Banca Monte dei Paschi, -1,5%) e de energia (Enel, -0,5%; Eni, -0,9%). A Bolsa de Madri fechou com o índice Ibex-35 em baixa de 45,40 pontos, ou 0,38%, aos 11.906,20 pontos. Santander caiu 0,3%. Em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 4,23 pontos, ou 0,04%, para 10.121,72 pontos, com as blue chips (ações de primeira linha) terminando de forma mista. Portugal Telecom cedeu 0,7%, corrigindo o forte desempenho de ontem. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.