Bolsas da Europa fecham sem direção após previsão do FMI

Fundo reduziu expectativa de crescimento mundial, com risco de queda de economias emergentes e recessão na zona do euro

09 de julho de 2013 | 13h56

As bolsas da Europa fecharam em direções divergentes, à medida que comentários pessimistas do Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre o crescimento econômico mundial reduziram o otimismo gerado pelo balanço da Alcoa, divulgado na noite de segunda-feira, 08, e com a aprovação dos ministros das Finanças da zona do euro de uma parcela de ajuda para a Grécia.

O FMI cortou sua perspectiva de crescimento econômico mundial, citando novos riscos de queda em economias emergentes importantes e uma recessão profunda na zona do euro. O Fundo prevê que a economia mundial crescerá 3,1% em 2013, ante previsão de 3,3% anunciada em abril. Segundo projeções da instituição, a zona do euro deverá ter contração de 0,6%, pior do que o declínio de 0,3% da previsão feita em abril. O Reino Unido foi um dos pontos otimistas da projeção, com o Fundo prevendo que o país terá crescimento de 0,9%, ante projeção anterior de 0,6%.

A perspectiva pessimista no geral apresentada pelo FMI diluiu os ganhos iniciais nas bolsas europeias, que tinham sido impulsionados pelo resultado trimestral da Alcoa, que afirmou que registrou um lucro ajustado, excluindo encargos, de US$ 76 milhões no segundo trimestre, ou de US$ 0,07 por ação, acima da projeção de analistas de um lucro de US$ 0,06 por ação. Ao divulgar o resultado do segundo trimestre, a companhia reafirmou sua projeção de que a demanda global por alumínio vai crescer 7% neste ano.

O índice FTSE, da Bolsa de Londres fechou em alta de 0,98%, ou 63,01 pontos, para 6.513,08 pontos. Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 encerrou com ganho de 0,52%, ou 19,73 pontos, para 3.843,56 pontos. O índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, fechou em alta de 1,12%, ou 89,21 pontos, aos 8.057,75 pontos. Na Bolsa de Madri, o índice IBEX-35 perdeu 0,03%, ou 2,80 pontos, e fechou aos 8.014,80 pontos. O índice PSI-20, na Bolsa de Lisboa, teve alta de 0,04%, ou 2,18 pontos, para 5.526,84 pontos. O índice FTSE-Mib, da Bolsa de Milão, recuou 0,06%, para 15.790,55 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasEuropafechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.