Bolsas da Europa recuam com NY e balanços ruins

As principais bolsas européias registraram nesta sexta-feira o maior declínio em um único dia em dois anos, derrubadas por preocupações com a inflação e pela divulgação de resultados trimestrais abaixo do esperado de três grandes siderúrgicas. A forte queda em Wall Street contribuiu para o clima ruim. Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em baixa de 129,90 pontos, ou 2,15%, para 5.912,10 pontos, abaixo dos 6 mil pontos pela primeira vez desde o final de março. Em Paris, o índice CAC-40 caiu 112,49 pontos, ou 2,14%, para 5.150,45 pontos e em Frankfurt o Dax cedeu 138,44 pontos, ou 2,29%, para 5.916,28 pontos. A valorização do euro perante o dólar e o petróleo caro atingiram as fabricantes de automóveis, como DaimlerChrysler (-4,11%) e Peugeot (-3%). Mittal encerrou em baixa de 4,2%. A siderúrgica informou que seu lucro líquido no primeiro trimestre recuou 35%, enquanto as vendas aumentaram 31%. Arcelor caiu 2,3%, depois de anunciar diminuição de 20% de seu lucro líquido no trimestre. ThyssenKrupp, ao contrário, subiu 2%. O lucro líquido da maior siderúrgica da Alemanha diminuiu 59%, mas seu lucro operacional avançou de 448 milhões de euros para 773 milhões de euros (US$ 991 milhões), superando as estimativas. Ainda na Alemanha, a seguradora Hannover Re perdeu 4,5%, por causa do balanço pior que o previsto, e Allianz caiu 2,8%, ao informar que boa parte do aumento de 34% de seu lucro resultou de sua unidade Dresdner Bank. Em Madri, o índice Ibex 35 terminou em baixa de 298,20 pontos, ou 2,48%, aos 11.710,20 pontos. Telefónica recuou 4%, embora tenha anunciado aumento de 40% de seu lucro, que foi impulsionado por aquisições recentes, como O2 e Cesky Telecom. As vendas dispararam 45% e atingiram 12 bilhões de euros. Na Bélgica, Inbev caiu 3,6%, apesar de seu balanço também ter vindo melhor que as estimativas. A Bolsa de Milão terminou com o índice S&P/Mib em queda de 584 pontos, ou 1,52%, aos 37.939 pontos. Em Lisboa, o índice PSI-20 caiu 88,30 pontos, ou 0,88%, para 9.898,37 pontos. Portugal Telecom fechou em baixa de 0,2%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.