Bolsas da Europa recuam com queda do petróleo

As bolsas européias recuam, mas as perdas são modestas e sugerem pausa aos ganhos acumulados nas últimas semanas. As ações das companhias de petróleo lideram o movimento, por conta da retração dos preços do produto nos mercados futuros. Os papéis do setor de mineração também reforçam o movimento, pressionados por realização de lucros. Em Londres, o índice FT-100 opera abaixo da máxima em cinco anos acima dos 6 mil pontos pelo fato de que nas duas últimas sessões a bolsa fora sustentada por especulações e notícias relacionadas a fusões e aquisições. Por volta das 10 horas, (de Brasília), o índice FT-100 recuava 0,29% para 5.974,20 pontos em Londres. O índice CAC-40, de Paris, caía 0,36%; e o índice Xetra-DAX, de Frankfurt, cedia 0,42%. As ações da companhias de petróleo BP e Royal Dutch Shell estavam entre os destaques de baixa em Londres, assim como das mineradoras BHP Billiton e Rio Tinto. Os mercados estão em baixa nesta terça-feira apesar do noticiário de fusões e aquisições se manter aquecido. Os papéis do grupo Corus dispararam 7% em Londres, diante de informações publicadas no Financial Times Newspaper de que a companhia mantém negociações para fusão com a produtora russa Evraz Group. No setor de defesa, os jornais publicaram que o BAE Systems considera oferta de US$ 10 bilhões pelo L-3 Communications Holdings, com base, em parte, na venda de 20% de sua participação na Airbus para o acionista majoritário da EADS. No cenário econômico, os investidores britânicos aguardam a divulgação amanhã dos detalhes do orçamento, que deve apresentar déficit. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.