Bolsas de Nova York abrem com ganho

Os principais índices das Bolsas de Nova York abriram o dia com ganho. Às 10h30, o índice Dow Jones subia 0,15% (17 pontos), o Nasdaq registrava alta de 0,18% (3,9 pontos) e o S&P-500 avançava 0,14%. Ainda assim, a instabilidade causada ontem pelas considerações da presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) de São Francisco, Janet Yellen, e pelo alerta de resultado de duas grandes construtoras de imóveis pode persistir. Hoje mais uma pessoa com voto no Comitê Federal de Política Monetária, a dirigente do Fed de Cleveland, Sandra Pianalto, deverá falar e justamente sobre inflação e política monetária, pontos nevrálgicos para o mercado e nos quais Yellen tocou com primazia ontem. Yellen argumentou que a inflação poderá levar anos para ajustar-se à zona de conforto do Fed. A presidente do Fed de São Francisco sugeriu também que o Fed deveria manter um viés de alta para as taxas, para o caso de a inflação se tornar persistente. Pianalto inicia sua apresentação em evento em Oak Brook (Illinois) às 11 horas, meia hora depois da abertura do pregão. O mercado deverá ponderar também sobre a importância de mais um alerta de resultado no setor de construção, da Lennar, a terceira maior construtora dos EUA, feito nesta manhã. A companhia alertou que seu lucro para o atual período ficará abaixo das expectativas, já que o mercado imobiliário "continua a se deteriorar". As ações da Lennar caíram 2,3% no pré-mercado. Ontem, as construtoras KB Home e Beazer Homes reduziram suas projeções de resultado para 2006, citando os elevados níveis dos estoques de imóveis, um grande número de cancelamentos e queda na demanda. Paralelamente, a Associação Nacional dos Corretores (NAR) revisou para queda de 16,1% nas vendas de imóveis novos para 1,08 milhão em 2006 e retração de 7,6% nas vendas de imóveis usados, para 6,54 milhões. Segundo a NAR, o número de obras iniciadas deverá cair 9,6% para 1,87 milhão este ano. A associação previu ainda que os preços dos imóveis irão registrar desaceleração considerável em relação aos ganhos de dois dígitos do ano passado. O preço médio dos imóveis usados irá avançar 2,8% este ano e o preço médio dos imóveis novos irá subir apenas 0,2%. O petróleo, por sua vez, titubeia entre um ajuste de alta às perdas de ontem, que conduziram os preços da commodity em Londres e em Nova York aos menores níveis em cinco meses, e a pressão de baixa dos fundamentos. O petróleo cedeu ontem com informações da BP de que poderá retomar o total de sua produção na baía de Prudhoe, no Alasca, até outubro, caso obtenha autoridade do Departamento de Energia. Os preços do petróleo caíram também com a divulgação dos relatos sobre os estoques norte-americanos de gasolina e derivados na semana passada, que subiram mais do que se esperava. Os estoques de petróleo registraram queda acima do previsto. No pré-mercado, outros destaques foram os papéis da Amazon, que subiram 1%, um dia depois do lançamento de um novo serviço de varejo online, oferecendo download de centenas de filmes e shows de televisão. As ações da Apple subiram 1% com rumores de que lançará serviço similar. As ações da Gateway subiram 5,9%, com mudança em sua direção. As informações são da Dow Jones e agências internacionais.

Agencia Estado,

08 de setembro de 2006 | 10h38

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.