Bolsas de Nova York abrem em alta

Às 10h39 (de Brasília), o Dow Jones subia 0,69%, Nasdaq avançava 0,71%e o S&P 500 tinha valorização de 0,57%

Luciana Xavier, da Agência Estado,

17 de setembro de 2010 | 10h24

As Bolsas de Nova York abriram em alta nesta sexta-feira, impulsionadas por resultados melhores do que o esperado da Oracle e da Research In Motion Ltd. (RIM), divulgados ontem, e com investidores com menos medo do fantasma de um duplo mergulho na recessão nos Estados Unidos.

Às 10h39 (de Brasília), o Dow Jones subia 0,69% aos 10.646,68 pontos, Nasdaq avançava 0,71% para 2.319,37 pontos e o S&P 500 tinha valorização de 0,57% aos 1.131,11 pontos.

As bolsas hoje estão sujeitas a uma pregão volátil e de maior volume, por ser dia de vencimento quádruplo, quando expiram ao mesmo tempo índices futuros de ações, futuros de ações individuais, opções de ações e opções de índices, o que ocorre sempre na terceira sexta-feira de março, junho, setembro e dezembro.

O movimento de alta, no entanto, pode ter alguma sustentação nos próximos meses, apesar de as expectativas de analistas serem de uma economia andando a passos mais lentos até o final do ano.

Bob Parker, economista do Credit Suisse, acredita que as bolsas devem ter um rali no quarto trimestre deste ano, especialmente se os cortes de impostos do governo Bush, que expiram no final do ano, não foram estendidos. Mas ele observa também que outro fator que pode contar para um rali são as eleições de novembro nos EUA. "Historicamente há um padrão claro de rali das ações no período de eleições de meio termo e acredito que teremos uma corrida forte no mercado de ações no quarto trimestre", disse hoje à rede de TV CNBC.

Na agenda de indicadores, como o CPI de agosto não trouxe surpresas - com alta de 0,3%, como era esperado, e o núcleo estável em relação a julho - a atenção agora vai para o índice de sentimento do consumidor, que será divulgado às 10h55 (de Brasília).

No universo corporativo,a Oracle informou ontem que seu lucro cresceu 20% no primeiro trimestre fiscal de 2010 em relação ao mesmo período do ano anterior.

A RIM, fabricante do BlackBerry, teve um aumento de 31% na receita no segundo trimestre. Ainda que o resultado da RIM tenha minimizado receios de que a empresa estivesse sofrendo com a competição com o iPhone da Apple e de smartphones que rodam o sistema operacional Android, da Google, o fato de a companhia ter adicionado menos assinantes do que o esperado deixa claro que esses temores devem continuar no horizonte.

O banco Royal Bank of Scotland anunciou que irá começar negócios com ações na China, após fechar um memorando de entendimento com um parceiro local e ter aprovação da comissão reguladora do país. O acordo final, no entanto, ainda não foi fechado, mas a expectativa é de que isso ocorra e o RBS possa iniciar vendas de ações no país.

A Novell está em conversas avançadas para vender o sistema de operações Linux para a

VMware, além de vender alguns ou todos os ativos restantes, como o sistema de network NetWare para a Attachmate. As duas companhias, no entanto, estariam tendo dificuldades em chegar a um acordo, especialmente sobre o valor do negócio Linux.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasDow JonesNasdaq

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.