Bolsas de Nova York abrem em baixa com Europa

Às 10h35, o Dow Jones caía 0,27%, o Nasdaq perdia 0,07% e o S&P 500 recuava 0,30%

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

19 de maio de 2010 | 10h36

As Bolsas de Nova York abriram em baixa hoje, indicando que os investidores permanecem desconfortáveis com o anúncio ontem da Alemanha proibindo operações no país com posições vendidas a descoberto em bônus governamentais denominados em euros, CDS de governos da zona do euro e ações das 10 maiores instituições financeiras da Alemanha. Mas as perdas podem reduzir a intensidade, acompanhando uma recuperação do euro, que testa o nível de US$ 1,23. Às 10h35 (de Brasília), o Dow Jones caía 0,27%, o Nasdaq perdia 0,07% e o S&P 500 recuava 0,30%.

Ontem, o Dow Jones perdeu 115 pontos no fechamento com a medida unilateral alemã, a qual reforçou, ao invés de dispersar, preocupações com a saúde dos governos europeus e em relação aos detentores de títulos de dívida europeia. Nos Estados Unidos, foi divulgada hoje a primeira queda do índice de preços ao consumidor em mais de um ano. O índice de preços ao consumidor (CPI) dos EUA caiu 0,1% em abril, na comparação com março, enquanto o núcleo do CPI, que exclui itens voláteis como energia e alimentos, ficou estável pelo segundo mês seguido. Economistas esperavam que o CPI ficasse estável e que o núcleo subisse 0,1%. Em comparação com abril de 2009, o CPI subiu 2,2%, em dado não ajustado, enquanto o núcleo da inflação aumentou 0,9%.

No pré-mercado, as ações da Hewlett-Packard subiram 1% após a gigante de computadores ter reportado alta de 28% em seu lucro. A Deere ganhou 3%, depois de divulgar perspectivas positivas para seu ganho no ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasNY

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.