Bolsas de Nova York abrem em baixa; Dow Jones cede 0,31%

Os principais índices de ações das Bolsas de Nova York abriram o pregão em baixa hoje. Às 12h50, passados vinte minutos de negociações, o índice Dow Jones caía 0,31% , seguido pelo Nasdaq, em queda de 0,49%. Pela manhã, os índices futuros já estavam em baixa, refletindo um sentimento de cautela diante do anúncio dos números das vendas em janeiro das grandes redes varejistas norte-americanas e por notícias relacionadas ao setor imobiliário. O banco HSBC informou, inesperadamente, que suas despesas para cobertura de empréstimos duvidosos nas carteiras hipotecárias norte-americanas serão 20% maiores do que esperava. Os papéis da instituição caíram 2% na Bolsa de Londres e em Hong Kong com a notícia. Paralelamente, a construtora norte-americana Toll Brothers anunciou queda de 19% em suas receitas trimestrais, mas acrescentou que o ritmo de cancelamentos de obras começou a cair. As ações da Toll Brothers operavam em baixa de mais de 1% no pré-mercado. Entre outros destaques, estão os papéis da Walt Disney, em alta, que ontem anunciou seu balanço do primeiro trimestre fiscal, mostrando lucro duas vezes maior do que no mesmo período do ano passado. O lucro excluindo itens extraordinários ficou em US$ 0,50 por ação, acima da estimativa de US$ 0,40 dos analistas. A Wal-Mart informou que as vendas em lojas abertas há mais de um ano nos EUA subiram 2,2% em janeiro, em linha ao resultado preliminar divulgado no sábado. A varejista prevê aumento entre 1% e 2% nas vendas em fevereiro. O McDonald's anunciou elevação de 4,9% nas vendas globais em janeiro e de 3,6% nas vendas nos restaurantes abertos há mais de um ano nos EUA no mesmo mês. Mais cedo, a Costco informou aumento de 2% nas vendas em janeiro e abaixo dos 3% previstos. As informações são das agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.