Bolsas de Nova York abrem em baixa; Dow recua 0,09%

O índice Dow Jones da Bolsa de Nova York abriu em baixa e recuava 0,09% às 10h33, seguido pelo Nasdaq, em baixa de 0,12%. A bolsa está repercutindo na abertura a previsão de venda mais fraca divulgada hoje pela rede de varejo Wal-Mart, ofuscando a tentativa dos investidores de legitimarem o fortalecimento do mercado, após o Dow Jones ter fechado ontem em nível recorde. Ontem, a queda forte do petróleo nas duas últimas sessões levou o mercado norte-americano a fechar em alta, com o índice Dow Jones encerrando o dia em 11.727,34 pontos, com alta de 0,49%, derrubando o recorde de fechamento anterior, datado de 14 de janeiro de 2000. Durante o dia, o índice estabeleceu novo recorde durante as negociações (11.755,35 pontos). O Nasdaq fechou em alta de 0,27%, em 2.243,65 pontos. O Standard & Poor's-500 subiu 0,29%, para 1.334,11 pontos. O petróleo é negociado em alta nesta manhã, realizando uma correção técnica da queda dos dois últimos dias. Os contratos devem reagir com volatilidade aos relatórios de estoques e derivados na semana passada nos EUA, que serão divulgados às 11h30. Se os estoques de derivados aumentarem, será a oitava semana de crescimento, em um momento em que os Institutos de Meteorologia dos EUA estão prevendo um inverno mais ameno para este ano. "Eu acho que o mercado pode ainda se movimentar para cima, porque os gerentes de fundos encontram pressões para investir para não perderem muito de suas performances", comentou Hergen Vollmers, que negocia companhias norte-americanas para a Close Brothers Seydler, na Alemanha. Esse analista notou que o mercado tem subido com volume baixo, ressaltando ainda que o esfriamento da economia norte-americana não tem sido tão dramática e a inflação segue contida. "Não é um mundo perfeito, mas é um mundo bom", concluiu. O presidente do Fed, Ben Bernanke, poderá dar uma visão mais clara sobre o panorama da economia durante sua participação, a partir das 13h45, na conferência do Economics Club de Washington. O tema do discurso de Bernanke será poupança, mas haverá uma etapa de perguntas e respostas após a sua apresentação, de onde pode surgir algum indício sobre as avaliações do Fed. As ações das montadoras devem seguir no foco, após divulgarem, ontem, seus dados de vendas em setembro. A Ford cedia 1,7% e a GM subia 1,1%, no pré-mercado. Com informações da Dow Jones e de outras fontes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.