Bolsas de Nova York e da Europa sobem

As bolsas de Nova York e da Europa atingiram as máximas da sessão nesta quarta-feira pela manhã, enquanto os preços dos Treasuries caíram e o dólar se fortaleceu, em meio a sinais de que um acordo no Senado dos Estados Unidos para reabrir o governo e elevar o teto da dívida está muito próximo.

ÁLVARO CAMPOS, Agencia Estado

16 de outubro de 2013 | 11h25

O líder da maioria no Senado, o democrata Harry Reid, e o líder da bancada republicana na Casa, Mitch McConnell, devem se encontrar com seus respectivos partidos nesta manhã, antes de uma sessão do plenário, que deve começar no início da tarde (às 13 horas, pelo horário de Brasília). Segundo assessores, um acordo bipartidário está "muito próximo" de ser anunciado e o presidente da Câmara, o republicano John Boehner, teria aceito essa proposta.

Por volta das 11 horas (horário de Brasília) o índice Dow Jones subia 1,13%, o Nasdaq ganhava 1,02% e o S&P 500 tinha alta de 1,11%. O juro da T-note de 2 anos subia para 0,358% e o juro da T-note de 10 anos avançava 2,749%. O dólar subia para 98,82 ienes, o euro tinha valorização a US$ 1,3529. Na Europa, a Bolsa de Londres subia 0,35%, Frankfurt tinha alta de 0,52% e Milão ganhava 1,33%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas de valoresNYEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.