Bolsas de Nova York fecham em direções opostas

O mercado norte-americano de ações fechou com os principais índices em direções divergentes, o Dow Jones e o S&P-500 em leve alta e o Nasdaq em queda. "O mercado está caminhando no fio da navalha. Estamos no começo da temporada de balanços de empresas e, depois do alerta de queda nos lucros da 3M e dos dados do nível de emprego terem lançado dúvidas, na sexta-feira, sobre o crescimento da produtividade, as pessoas ficaram mais preocupadas com a perspectiva dos lucros do segundo trimestre", comentou o estrategista da Lord Abbett, Milton Ezrati. Entre as componentes do Dow Jones, o destaque positivo foi McDonald's, com alta de 1,51%. As ações da Alcoa, que divulgou resultados depois do fechamento, caíram 0,42%. No setor de tecnologia, as ações da EMC recuaram 6,9%, depois de a empresa rebaixar sua previsão de lucro para o segundo trimestre. E isso afetou outras ações do setor, como Hewlett-Packard (-2,80%), Sun Microsystems (-2,3%) e Dell (-1,6%). O índice Dow Jones fechou em alta de 12,88 pontos (0,12%), em 11.103,55 pontos. O Nasdaq terminou em queda de 13,13 pontos (0,62%), em 2.116,93 pontos, com mínima em 2.109,18 pontos e máxima em 2.142,36 pontos. O Standard & Poor's-500 teve ganho de 1,86 ponto (0,15%), para 1.267,34 pontos. Os preços dos títulos do Tesouro dos EUA tiveram uma leve alta, com correspondente baixa nos juros. O juro projetado pelo título de 30 anos estava em 5,168%, de 5,174% na sexta-feira; o juro do papel de 10 anos estava em 5,128%, de 5,133% no último dia da semana passada; o juro do título de 2 anos estava em 5,166%, de 5,174% na sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.