Bolsas de Nova York fecham praticamente estáveis

Mercados operaram em ritmo de espera da reunião do Federal Reserve na próxima semana

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

26 de outubro de 2010 | 19h14

Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em alta, mas perto da estabilidade, recebendo suporte de balanços positivos divulgados hoje, como o da Ford, e de dados que mostraram uma elevação na confiança dos consumidores norte-americanos. Os ganhos, no entanto, foram limitados pelo fraco desempenho dos papéis de empresas do setor de matérias-primas.

O Dow Jones subiu 5,41 pontos, ou 0,05%, para 11.169,46 pontos. Entre os componentes, tiveram altas acentuadas American Express (+2,04%) e Bank of America (+1,25%), mas a DuPont caiu 1,01% após divulgar que seu lucro encolheu 10% no terceiro trimestre em relação a igual período do ano passado, pressionado pelo vencimento de patentes de produtos farmacêuticos.

Entre os demais índices, o Nasdaq ganhou 6,44 pontos, ou 0,26%, para 2.497,29 pontos. O S&P 500 ficou praticamente estável, com um avanço de 0,02 ponto, para 1.185,64 pontos.

No setor automotivo, a Ford informou que seu lucro cresceu 71% no terceiro trimestre, para US$ 1,7 bilhão, ou US$ 0,43 por ação, de US$ 997 milhões, ou US$ 0,29 por ação, no mesmo período do ano passado. O resultado marcou o sexto lucro trimestral consecutivo da montadora, cujas ações avançaram 1,48%.

No setor de matérias-primas, a AK Steel recuou 3,96% depois de anunciar um prejuízo maior que o esperado no terceiro trimestre. A US Steel teve prejuízo inesperado durante o período e registrou queda de 3,36% em suas ações.

A pequena oscilação das bolsas ocorre num momento em que os índices operam perto das máximas em seis meses e os investidores aguardam os eventos programados para a próxima semana - entre eles a reunião de política monetária do Federal Reserve, as eleições para a Câmara e para o Senado norte-americano e a divulgação do relatório mensal do governo dos EUA sobre o mercado de trabalho.

Segundo Gary Flam, gerente de carteiras de investimento da Bel Air Investment Advisors, "há muitos dados na próxima semana, tanto políticos quanto econômicos, que vão realmente influenciar o próximo movimento do mercado". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasDow JonesNasdaq

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.