Bolsas de Nova York iniciam negócios sem direção

Os mercados acionários norte-americanos começaram os negócios esta manhã sem uma direção definida, alternando altas de baixas em seus primeiros minutos. Na abertura, às 10h30 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,08%, o Nasdaq avançava 0,04% e o S&P-500 registrava ganho de 0,09%. Cinco minutos depois, porém, o Dow Jones recuava 0,12%, o Nasdaq cedia 0,17% e o S&P-500 perdia 0,01%. A volatilidade deve se manter ao longo do dia, devido ao vencimento quádruplo hoje, dos contrato de opções sobre ações, opções sobre índices de ações, contratos futuros de índices de ações e futuros de ações individuais. Outro elemento definidor dos pregões hoje é a inflação no varejo dos Estados Unidos. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) norte-americano, divulgado esta manhã, apontou alta de 0,4% em fevereiro, acima da projeção de 0,3%. Mas o núcleo do índice, que exclui os preços voláteis de alimentos e energia, cresceu em linha com as expectativas, que eram de 0,2%, o que aliviou um pouco o temor dos investidores quanto à decisão do banco central dos EUA sobre a taxa de juros do país. As ações da Accredited Home Lenders, que sofreram nos últimos dias com a alta da inadimplência no mercado de crédito imobiliário a clientes de maior risco (conhecido como subprime) dispararam 28% no pré-mercado, após o anúncio desta noite de que a companhia chegou a um acordo para vender cerca de US$ 2,7 bilhões de empréstimos para pagar suas dívidas. Outro destaque no pré-mercado foram as ações da Unilever, que subiram 4,5%, estendendo os ganhos de ontem após a reunião com investidores, que destacou o potencial de crescimento do grupo. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.