Bolsas de Nova York oscilam pouco

As Bolsas em Nova York se alternam entre os territórios positivo e negativo, enquanto os investidores avaliam o resultado da reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) de ontem. Segundo analistas, é difícil dizer como será o desempenho das ações na última meia hora de pregão. A maioria dos setores está em leve alta, exceto energia, que tem um dia forte, e telecomunicações. Às 16h25 (de Brasília), o Dow Jones perdia 0,02%. O S&P 500 recuava 0,11% e o Nasdaq caía 0,28%, pressionado pelas ações de tecnologia. Ontem, o Dow Jones subiu 159 pontos depois que o mercado interpretou que o Fed deixou a porta aberta para eliminar o viés de alta de sua política monetária. Hoje o aumento no preço do petróleo voltou a chamar a atenção para possíveis pressões inflacionárias. O barril do WTI para entrega em maio subiu US$ 2,08, ou 3,49%, para US$ 61,69 na Bolsa Mercantil de Nova York. A previsão de elevação sazonal na demanda das refinarias antes do pico do consumo de gasolina no verão (do hemisfério Norte) ajudou a impulsionar os preços do petróleo. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.