Bolsas de Nova York recuam refletindo decepção com Fed

Não houve surpresas com a decisão de política monetária do Federal Reserve  e também em relação às vendas menores no varejo

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

13 de dezembro de 2011 | 19h36

Os principais índices do mercado de ações dos Estados Unidos fecharam em queda, refletindo a reação negativa dos investidores à falta de surpresas na decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) e também a dados que mostraram um crescimento menor do que o esperado nas vendas no varejo do país.

O Fed manteve a taxa referencial de juros na faixa de zero a 0,25% e divulgou que continuará trocando os títulos de curto prazo que detém em seu balanço por papéis de maior duração - a chamada "Operação Twist". O Fed também afirmou que a economia dos EUA está crescendo "moderadamente", citando sinais de melhora nas condições do mercado de trabalho, mas ressaltou que ainda há riscos significativos de a perspectiva econômica enfraquecer.

"Não há nada neste comunicado que seja inesperado", disse Ben Schwartz, estrategista-chefe de mercado da Lightspeed Financial. "Não vejo a terceira rodada de afrouxamento quantitativo acontecendo agora. Seria necessário acontecer algo dramático na Europa" para que o Fed adotasse essa estratégia, acrescentou, referindo-se à possibilidade de a instituição injetar dinheiro no sistema financeiro por meio de compras de títulos como já fez em duas outras ocasiões.

Para Daniel Genter, executivo-chefe da RNC Genter Capital Management, "os investidores querem uma garantia para o caso de algo horrível acontecer na Europa. O mercado precisa da confirmação de que o Fed está pronto para apertar o gatilho do afrouxamento quantitativo".

Além da decisão de política monetária do Fed, também pesaram sobre o mercado dados que mostraram um aumento de 0,2% nas vendas do varejo dos EUA em novembro ante o mês anterior. Analistas esperavam uma expansão de 0,5%. "O impulso das vendas no varejo foi interrompido em novembro", disse Anthony Chan, economista-chefe do JPMorgan Private Wealth Management. "A expectativa é de que o aumento na confiança dos consumidores torne esse mês um ponto fora da curva", acrescentou.

O Dow Jones caiu 66,45 pontos, ou 0,55%, para 11.954,94 pontos. O Nasdaq recuou 32,99 pontos, ou 1,26%, para 2.579,27 pontos. O S&P 500 teve declínio de 10,74 pontos, ou 0,87%, para 1.225,73 pontos.

Entre os destaques da sessão, as ações da DuPont caíram 0,96%, mesmo depois de a companhia apresentar estimativas positivas de lucro e de receita para 2012. Na semana passada, a empresa divulgou previsões menores do que o mercado esperava para os resultados deste ano. Já a Best Buy recuou 15,46% depois de divulgar que seu lucro no terceiro trimestre fiscal encolheu 29% na comparação com igual período do ano passado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasNYFed

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.