Bolsas de Nova York têm 1ª queda semanal em um mês

As bolsas de Nova York fecharam perto da estabilidade nesta sexta-feira, com os investidores adotando uma postura cautelosa antes do fim de semana prolongado, em função do feriado do Memorial Day na segunda-feira, 27. Apesar de uma leitura positiva das encomendas de bens duráveis, o mercado continuou a digerir declarações recentes do presidente do Federal Reserve e dados negativos da China.

Agencia Estado

24 de maio de 2013 | 17h46

O índice Dow Jones subiu 8,60 pontos (0,06%), fechando a 15.303,10 pontos. O Nasdaq perdeu 0,28 ponto (0,01%), encerrando a sessão a 3.459,14 pontos. O S&P 500 teve retração de 0,91 ponto (0,06%) e fechou a 1.649,60 pontos. Na semana, o Dow Jones perdeu 0,33%, o Nasdaq recuou 1,14% e o S&P teve queda de 1,07%.

Além do fim de semana estendido em dois dos principais centros financeiros mundiais (EUA e Reino Unido), pesou nos negócios a expectativa de que o Fed comece a desfazer sua política de estímulos. Na quarta-feira, em depoimento no Congresso em Washington, o presidente do banco central, Ben Bernanke, admitiu que pode haver uma redução nas compras de bônus já nos próximos meses, se os indicadores econômicos assim permitirem.

"Francamente, a razão para a leve queda de hoje é provavelmente a grande volatilidade nos últimos dois dias nos mercados globais, em função das declarações - às vezes confusas - de diretores de grandes bancos centrais", comenta Jonah Cave, diretor de negociação de ações do UBS, citando que o volume de negociação ficou abaixo do normal.

Entre as notícias corporativas, a Procter & Gamble teve alta de 4,04%, após anunciar que seu ex-executivo-chefe A.G. Lafley voltará a assumir o comando da empresa, no lugar de Robert McDonald. No setor de vestuário, a Abercrombie & Fitch perdeu 8,00%, depois de reduzir sua projeção para o lucro este ano. Já a Sears reportou na noite de quinta-feira que teve prejuízo de US$ 279 milhões no primeiro trimestre fiscal, o que fez seus papéis perderem 13,62% hoje.

Os destaques de alta entre as blue chips foram Walmart (+1,28%), Goldman Sachs (+0,83%) e Coca-Cola (+0,74%). No campo negativo aparecem FedEx, com desvalorização de 1,29%, e McDonald''s, que perdeu 0,73%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsaNova Yorfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.