Bolsas de NY abrem em alta apesar de inflação

As Bolsas norte-americanas abriram os negócios desta quarta-feira em alta, embora o núcleo (que exclui alimentos e energia) do índice de preços ao consumidor (CPI) dos EUA tenha superado o previsto em maio, confirmando as expectativas dos investidores que o juro norte-americano será elevado para 5,25% na reunião do final do mês. O índice Nasdaq abriu com ganho de 0,11% (2,3 pontos) e às 10h39 já subia 0,49%. O índice Dow Jones, apesar de ter aberto em baixa de 0,04% (4 pontos), virou logo em seguida e operava com elevação de 0,44% às 10h40. O Standard & Poor´s-500 subia 0,22% nesse horário. A elevação deste início de manhã, à revelia do núcleo do CPI acima das previsões, pode ser em parte atribuída às pesadas perdas dos últimos dias, as quais jogaram o índice Dow Jones no negativo no acumulado do ano ontem. O Dow Jones passou a embutir queda de 0,11% em 2006. E o Nasdaq já acumulava perdas de 6%. Empresas Nas operações pré-mercado, as ações da Intel ganharam 2,5%. A Intel teve sua recomendação elevada pelo Goldman Sachs. A corretora elevou também sua recomendação para a Advanced Micro Devices, cujas ações subiram 2,3%. As ações da Boeing ganharam 2,6%, depois de a Singapore Airlines ter anunciado a compra de 20 aeronaves 787-9.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.