Bolsas de NY abrem em alta com dados de empresas

Os dados divulgados hoje nos Estados Unidos não impediram a continuidade de ganho das ações em Nova York, tanto que as bolsas começaram o dia em alta. Às 12h38, o índice Dow Jones tinha valorização de 0,28%; o Nasdaq operava em +0,46%; e o S&P 500 avançava 0,30%. Uma certa decepção com o resultado da Google está sendo mais do que contrabalançada pelo otimismo com a notícia de que o fundador Michael Dell reassumirá o comando da Dell Computador e pelos fortes resultados da Exxon Mobil. Os papéis da Dell estavam em alta de 4,2% na pré-abertura, reagindo ao anúncio da saída do executivo-chefe Kevin Rollins e da volta de Michael Dell. As ações da Exxon Mobil, componente do Dow Jones, subiam 0,9%, depois de a empresa informar que seu lucro no quarto trimestre caiu, mas excluindo os itens extraordinários, ficou acima do esperado por Wall Street. Os papéis da Google caíram 0,9% com os temores de aumento nas despesas. Ontem à noite, a gigante de buscas na internet informou que quase triplicou seu lucro no quarto trimestre. No cenário econômico, os números do Departamento do Comércio dos EUA mostraram que os preços mais altos da energia pesaram sobre os gastos com o consumo e a renda disponível em termos reais em dezembro. O núcleo da inflação, que exclui os preços de energia e alimentos, surpreendeu com uma elevação de apenas 0,1% em dezembro, ante a expectativa de aumento de 0,2%, no segundo mês consecutivo de preços relativamente estáveis. Já os gastos com consumo ajustados à inflação subiram 0,3% no mês, depois de elevação de 0,5% nos dois meses anterior. No quatro trimestre, os gastos reais subiram expressivos 4,4% (taxa anual). A renda disponível em termos reais subiu 0,2%, menor crescimento desde maio. Os dados sugerem um crescimento econômico moderado e um cenário modestamente melhor para a inflação norte-americana. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.