Bolsas de NY abrem em alta com foco em balanços

Às 12h34, o índice Dow Jones avançava 0,55%, o Nasdaq subia 0,52% e o S&P-500 registrava alta de 0,58%

Luciana Antonello Xavier, da Agência Estado,

21 de janeiro de 2011 | 12h38

As Bolsas de Nova York abriram o dia em alta, deixando de lado as preocupações com a China e com a crise na zona do euro. Os balanços de grandes empresas norte-americanas, como GE e Google, ajudam a impulsionar as ações neste início de sessão. Às 12h34 (horário de Brasília), o índice Dow Jones avançava 0,55%, o Nasdaq subia 0,52% e o S&P-500 registrava alta de 0,58%.

Ao longo da semana, números robustos sobre a economia chinesa aumentaram o receio de que mais aperto virá em breve, para domar a inflação no país asiático. A atenção também esteve voltada para a visita do presidente da China, Hu Jintao, aos Estados Unidos, que sinalizou boas perspectivas comerciais entre os dois países, ainda que existam muitas divergências a serem contornadas.

Na Europa, mesmo sem uma solução mágica para a crise da dívida de vários países da zona do euro, como Portugal e Espanha, os ânimos se acalmaram um pouco nos últimos dias. O chefe do fundo de resgate da zona do euro, Klaus Regling, garantiu que a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) tem recursos suficientes para financiar um hipotético socorro a esses dois países, se for preciso.

Entre as notícias corporativas, a Warner Music anunciou que será colocada à venda e que irá contratar o Goldman Sachs para encontrar potenciais compradores, segundo o jornal The New York Times. Ao mesmo tempo, The Wall Street Journal veiculava esta manhã a notícia de que a corte francesa irá multar o principal executivo da companhia, Edgar Bronfman, em US$ 6,7 milhões, por ter enganado investidores quando ainda trabalhava na Vivendi.

O site de buscas Google anunciou ontem, após o fechamento do mercado, crescimento de 29% nos lucros no quarto trimestre de 2010. O aumento foi de US$ 8,75 por ação, superando a estimativa de lucro de US$ 8,06 por ação. Já a General Eletric (GE) superou a previsão de lucro dos analistas. A companhia registrou lucro de US$ 0,36 por ação no quarto trimestre, acima da estimativa de US$ 0,32. "Esperamos que o crescimento da GE continue em 2011 e 2012", disse a companhia em comunicado.

O Bank of America anunciou um lucro de US$ 0,04 por ação no quarto trimestre, bem abaixo da projeção de analistas, de lucro de US$ 0,14 por ação. A Hewlett-Packard (HP) anunciou a saída "voluntária" de quatro diretores, alegando que o movimento não tem nada a ver com a controvérsia em torno da saída do executivo-chefe Mark Hurd, no ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesbolsasNYbalançosChinaEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.