Bolsas de NY abrem em baixa apesar de Grécia

Às 10h35, Dow Jones caía 0,12%, Nasdaq recuava 0,17% e S&P 500 perdia 0,13%

Danielle Chaves, da, Agência Estado

23 de abril de 2010 | 10h45

As Bolsas de Nova York abriram em baixa hoje, apesar de um certo alívio dos investidores com o pedido feito pela Grécia por uma ajuda internacional. Às 10h35 (de Brasília), o Dow Jones caía 0,12%, o Nasdaq recuava 0,17% e o S&P 500 perdia 0,13%. As encomendas de bens duráveis nos EUA caíram 1,3% em março, contrariando a expectativa dos analistas de alta de 0,3%. Esse dado pesou sobre Wall Street, mesmo com a notícia vinda mais cedo da Grécia, de que o primeiro-ministro, George Papandreou, afirmou que "chegou o momento" de o país requisitar ajuda sob um plano de resgate conjunto da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Entre as companhias em foco está Microsoft, que recuava, depois de anunciar, ontem, aumento de 35% no lucro do primeiro trimestre deste ano. Apesar do bom resultado, os investidores ficaram preocupados com um número menor do que o esperado para a receita diferida total. Travelers, que é componente do índice Dow Jones, também recuava. A melhora no lucro com investimentos da seguradora foi ofuscado pelo pior primeiro trimestre já vivido pela companhia, em razão de desastres naturais, como nevascas na Costa Leste dos EUA e o terremoto no Chile, que provocaram um salto nos custos com catástrofes.

Já a Xerox subia. A companhia teve prejuízo no primeiro trimestre deste ano por causa de gastos com reestruturação e aquisição, mas os resultados principais superaram as expectativas, ajudados pelo aumento dos volumes em várias divisões. A Xerox também afirmou que os ganhos em 2010 ficarão perto da ponta mais alta de suas previsões. American Express, que ontem informou que seu lucro dobrou no primeiro trimestre, tinha alta de 2,4%.

Ainda são esperados para hoje o dado sobre vendas de imóveis novos nos EUA, às 11 horas (de Brasília), e uma audiência de agências de classificação de risco no Senado norte-americano sobre o papel que tiveram nos eventos que levaram à crise financeira em 2008. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasNY

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.