Bolsas de NY abrem em baixa com dados dos EUA

As bolsas de Nova York abriram em baixa, depois do anúncio de uma queda inesperada nas encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos, que acentuou a cautela dos investidores em meio ao contínuo impasse sobre a questão da dívida norte-americana. Às 10h33 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,50%, o Nasdaq recuava 0,62% e o S&P 500 tinha baixa de 0,60%.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

27 de julho de 2011 | 10h35

As encomendas à indústria dos EUA recuaram 2,1% em junho, para US$ 191,98 bilhões, segundo divulgou hoje o Departamento do Comércio do país. A previsão dos economistas era de uma alta de 0,4% das encomendas em junho. Outra notícia negativa para as bolsas foi a decisão dos republicanos de adiar para amanhã a votação na Câmara dos Representantes da proposta de lei para elevar o teto da dívida.

No entanto, as quedas nos futuros são limitadas por alguns balanços corporativos fortes. Boeing, por exemplo, subia no pré-mercado depois de anunciar lucro acima do esperado no segundo trimestre deste ano e elevar as previsões para todo o ano pela segunda vez.

A Amazon.com também avançava no pré-mercado, após anunciar na noite de ontem resultados melhores do que o esperado no segundo trimestre. A Dow Chemical informou alta de 73% no lucro, para US$ 982 milhões (US$ 0,84 por ação), de US$ 566 milhões (US$ 0,50 por ação) no mesmo período do ano passado e subia no pré-mercado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasNYEUAabertura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.