Bolsas de NY abrem em baixa com Goldman Sachs

Às 10h35, o Dow Jones cedia 0,15%, o Nasdaq caía 0,29% e o S&P 500 recuava 0,43%

Danielle Chaves, da, Agência Estado

27 de abril de 2010 | 10h33

As Bolsas de Nova York abriram em baixa hoje com o Goldman Sachs no centro das atenções enquanto executivos do banco participam de audiência em um comitê do Senado dos Estados Unidos e com expectativas sobre a decisão de juros do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano), amanhã. Por outro lado, alguns balanços corporativos foram positivos, como os das componentes do índice Dow Jones DuPont e 3M, que elevaram as perspectivas para ganhos. Às 10h35 (de Brasília), o Dow Jones cedia 0,15%, o Nasdaq caía 0,29% e o S&P 500 recuava 0,43%. As perdas foram mantidas depois da divulgação dos índices de preços S&P Case-Shiller, que apontaram o primeiro aumento anual dos preços dos imóveis nos Estados Unidos desde 2006.

Ontem, ações financeiras pesaram sobre os índices por causa de preocupações com a planejada reforma do setor. Os planos podem sofrer impacto hoje dos depoimentos do executivo-chefe do Goldman Sachs, Lloyd Blankfein, e do executivo Fabrice Tourre. O banco de investimento foi acusado pela Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA) de fraude por meio da venda de obrigações de dívida colateralizada (CDO) e os legisladores querem saber em que medida a instituição se beneficiou do colapso do mercado imobiliário norte-americano.

Os investidores também estarão atentos ao depoimento do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, ao Comitê Nacional de Responsabilidade Fiscal e Reforma da Casa Branca, às 11 horas (de Brasília) - um dia antes da decisão do Fed sobre as taxas de juros. Como destaque positivo do dia, porém, estão alguns balanços corporativos. As integrantes do índice Dow Jones DuPont e 3M anunciaram nesta manhã forte aumento de seus lucros no primeiro trimestre deste ano e elevaram suas previsões de resultado para 2010. A montadora Ford, por sua vez, saiu de lucro para prejuízo no período. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasNY

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.