Bolsas de NY acentuam queda

Investidores reagem a dados do setor imobiliário e a balanços divulgados nesta terça-feira

Danielle Chaves, da Agência Estado,

25 de janeiro de 2011 | 12h47

As Bolsas de Nova York abriram o dia em queda, após os dados sobre os preços de moradias em novembro nos Estados Unidos, divulgados mais cedo. Os investidores também reagem aos balanços divulgados hoje, antes da abertura dos mercados. Às 14h33 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,57%, o Nasdaq recuava 0,69% e o S&P-550 registrava baixa de 0,65%.

Muitas empresas que compõem o índice Dow Jones divulgaram seus resultados do quarto trimestre do ano passado. Johnson & Johnson, 3M, DuPont e Travelers tiveram queda no lucro, enquanto Verizon registrou alta. Ontem, a American Express informou um aumento de 48% no lucro no quarto trimestre.

A queda dos preços das moradias nos EUA colaborou para o tom negativo das bolsas. O preço das moradias nas 10 maiores cidades do país diminuiu 0,4% em novembro de 2010, ante o mesmo mês do ano anterior, enquanto os preços nas 20 maiores cidades recuou 1,6%, dando mais sinais da fraqueza do setor imobiliário norte-americano.

A inesperada queda no Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido foi outro fator de pressão sobre os mercados. O PIB caiu 0,5% entre outubro e dezembro do ano passado, na comparação com o intervalo de três meses imediatamente anterior. Economistas esperavam alta de 0,4% no período. Esta foi a primeira retração trimestral na economia do Reino Unido desde o terceiro trimestre de 2009.

Os papéis de bancos europeus negociados em Wall Street também são pressionados hoje. Ontem, a ministra das Finanças da Espanha, Elena Salgado, anunciou que o governo está reformando a regulamentação do setor bancário do país para permitir a estatização parcial das chamadas "cajas" e injetar capital novo.

Ao longo do dia, o foco dos investidores deverá se voltar para o discurso do Estado da União, que será feito pelo presidente Barack Obama na noite de hoje. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesbolsasNYmoradiasbalanços

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.