Bolsas de NY acentuam queda com receio com Egito e PIB

Mercado também reage à continuidade dos conflitos entre manifestantes e policiais no Egito

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

28 de janeiro de 2011 | 14h41

Os principais índices do mercado de ações dos EUA acentuaram as perdas, pressionados pelos dados mais fracos que o previsto a respeito da economia do país no quarto trimestre de 2010 e pela continuidade dos conflitos entre manifestantes e policiais no Egito.

A polícia egípcia utilizou gás lacrimejante, balas de borracha e cassetetes para conter milhares de manifestantes que tomaram as ruas do Cairo para protestar contra o governo. "Parece que há alguns pontos de risco surgindo no radar", disse Christian Hviid, estrategista-chefe de mercado da Genworth Financial Asset Management, citando as tensões políticas no Egito e na Tunísia.

Nos EUA, o Departamento do Comércio informou que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu à taxa anualizada ajustada à inflação de 3,2% no quarto trimestre do ano passado, em estimativa preliminar. Os economistas ouvidos pela Dow Jones esperavam uma expansão de 3,5%.

"O número principal de 3,2% não correspondeu às expectativas e está pesando", disse Hviid, da Genworth. Ele acrescentou, porém, que era estimulante ver que os gastos dos consumidores foram um dos principais fatores por trás da expansão do PIB desta vez, visto que em ocasiões anteriores os ganhos foram baseados em processos de recomposição dos estoques industriais.

Em Nova York, por volta das 14h54 (de Brasília), o Dow Jones caía 1,06%, o Nasdaq recuava 2,36% e o S&P 500 cedia 1,39%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasDow JonesNasdaqações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.