Bolsas de NY avançam com bancos em reação à reforma

As ações dos bancos estão entre as maiores altas na alta na Bolsa de Nova York, uma vez que parte da incerteza no setor financeiro foi removida com a aprovação pelo Senado do projeto de reforma financeira, embora os investidores ainda estejam preocupados com o que a legislação final vai incluir e com os desdobramentos da crise da dívida soberana na Europa. Entre as principais altas há pouco estavam as dos papéis do Morgan Stanley (+5,4%), Goldman Sachs (+3,9%), JPMorgan (5,10%), Citigroup (+4,13%) e Bank of America (+4,19%). Às 12h50 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 1,24%, o Nasdaq estava em alta de 1,75% e o S&P 500 avançava 1,68%.

REGINA CARDEAL, Agencia Estado

21 de maio de 2010 | 12h51

Boa parte da incerteza desapareceu, o que deve dar um alívio imediato às ações dos bancos, disse o analista Alan Villalon, da First American Funds. Ele acrescentou que os investidores ainda têm dúvidas sobre partes da legislação, incluindo as que dizem respeito aos derivativos, compulsórios e à norma Volcker, que limitaria a lucrativa prática das transações de tesouraria da maioria dos bancos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasNY

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.