Bolsas de NY avançam com resultados de corporativos

As bolsas de Nova York abriram em alta, ajudadas pelos resultados positivos apresentados pela Procter & Gamble e pela Time Warner. Hoje a agenda de eventos limita-se aos relatos sobre as reservas norte-americanas de petróleo. Mas justamente o petróleo pode limitar o ímpeto de compra do mercado, já que amanheceu acima de US$ 75,00 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex). Os números sobre os estoques podem potencializar o movimento de alta da commodity no mercado futuro, atribuído à perspectiva de a tempestade tropical Chris transformar-se em furacão e a tensão no Oriente Médio. Paralelamente, o contrato de gás natural sustenta valorização de 10%, diante da intensa onda de calor nos EUA. Às 10h38 (de Brasília), o índice Nasdaq subia 0,76%, o Dow Jones ganhava 0,43% e o S&P 500 +0,485. O contrato de setembro do petróleo avançava 0,96% para US$ 75,63 o barril na Nymex eletrônica. As ações da Time Warner subiram 2,5% no pré-mercado, depois de a gigante de mídia ter revelado recuperação para lucro de US$ 0,20 por ação, antes das operações descontinuadas, no segundo trimestre, de prejuízo de US$ 0,09 por ação no mesmo período do ano passado. As receitas subiram 1,2% para US$ 10,71 bilhões. Analistas esperavam lucro de US$ 0,19 por ação. Os papéis da Procter & Gamble avançaram 1,34%, com a divulgação de crescimento de 36% em seu lucro no quarto trimestre, refletindo aumento nos preços de seus produtos. O lucro atingiu US$ 1,9 bilhão ou US$ 0,55 por ação, de US$ 1,39 bilhão ou US$ 0,52 por ação no mesmo período do ano passado. As receitas tiveram ganho de 25% para US$ 17,84 bilhões, de US$ 14,26 bilhões em 2005. As ações da Ford tiveram expansão de 1,4%, com informações publicadas no The Wall Street Journal de que a montadora prepara um plano estratégico de revisão de operações em dificuldades como da linha Jaguar, o que poderá resultar na venda de ativos ou amplas alianças com outras companhias. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.