Bolsas de NY caem com novo alerta no setor imobiliário

As bolsas de Nova York começaram a semana no vermelho, com os investidores novamente diante de notícias preocupantes em relação ao mercado de hipotecas subprime (de alto risco) norte-americano. Às 10h39 (de Brasília), o índice Dow Jones perdia 0,03%; o S&P 500 recuava 0,09%; e o Nasdaq operava em +0,20%. A segunda maior empresa dos Estados Unidos cedente de empréstimo imobiliário para credores de maior risco, a New Century Financial, informou que todas suas unidades bancárias de empréstimo reduziram os volumes de recursos direcionados às carteiras subprime ou disseram que estão prestes a fazê-lo. As ações da New Century despencaram 40% no pré-mercado. A New Century foi responsabilizada pelo aumento no número de não-pagamento nos empréstimos hipotecários subprime - empréstimos imobiliários para clientes com histórico duvidoso de crédito - e tem procurado diminuí-los nos últimos meses por conta de problemas financeiros. A empresa informou à SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, que recebeu notificação de não-pagamento neste tipo de crédito de oito instituições bancárias com as quais têm contrato para cessão de empréstimo imobiliário subprime, incluindo Bank of America, o Citigroup, o Credit Suisse Group, o Goldman Sachs Group e o Morgan Stanley. A companhia informou ainda que algumas de tais instituições estão acelerando o processo para cumprimento de sua obrigação de recompra de todas as carteiras de empréstimo hipotecário financiadas pelos respectivos acordos de financiamento. Se todas as instituições demandarem a recompra, as obrigações da New Century com o cumprimento de tal cláusula poderão atingir US$ 8,4 bilhões, as quais a empresa pode não conseguir cumprir. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.